Festa Junina no Nordeste

Festa Junina no Nordeste

Embora as festas juninas sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as festas ganham uma grande expressão.

O mês de junho é o momento de se fazer homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio.

Como no nordeste é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras na região, que servem para manter a agricultura.

Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos.

No periodo das festas juninas, os hotéis, comércios e clubes aumentam os lucros e geram empregos nestas cidades.

Embora a maioria dos visitantes seja de brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto estas festas.

Comidas típicas da festa junina

Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuzcuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos.

Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.

Tradições

As tradições fazem parte das comemorações. O mês de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro para a famosa dança de quadrilhas.

Os balões também compõem este cenário, embora cada vez mais raros em função das leis que proíbem esta prática, em função dos riscos de incêndio que representam.

No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros. Estes grupos ficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros.

Já na região Sudeste são tradicionais a realização de quermesses. Estas festas populares são realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A dança da quadrilha, geralmente ocorre durante toda a quermesse.

As melhores festas juninas do Brasil

O nordeste do país é o principal realizador das tradicionais festas juninas

Os meses de junho e julho são conhecidos por trazer o frio e as tão esperadas e tradicionais festas juninas.

Por todo o país, as celebrações em homenagem a São João, Santo Antônio e São Pedro são uma ótima oportunidade para comer pipoca, beber quentão e se divertir com as quadrilhas e danças populares.

A festa junina é considerada a segunda mais importante do Brasil, ficando atrás apenas do Carnaval.

A região nordeste é a que leva a tradição mais a sério e, por isso, realiza a maior parte das grandes festas juninas que acontecem ao redor do país.

Principais festas juninas no nordeste:

FESTA JUNINA EM CARUARU – PERNAMBUCO

Em Caruaru a animação é intensa. São quase 500 shows acontecendo em seis polos pelo município, quadrilhas com até 4 mil pessoas, forrós, festival de comidas gigantes e desfiles que lotam o Pátio de Eventos Luiz Gonzaga.

A cidade de Caruaru se enfeitará com mais de 50 mil metros de bandeiras, 60 bonecos temáticos e centenas de balões.

A festas juninas no município pernambucano são famosas pela marcante decoração multicolorida das palhoças e pelo ritmo do forró pé de serra.

As quadrilhas movimentam centenas de pessoas e apresentações de artistas consagrados como Zé Ramalho e Dominguinhos já são marcas registradas no município.

Nessa época do ano, centenas de turistas se deslocam para o Nordeste para festejar o São João em Caruaru.

As bandas de pífanos, mamulengos, a literatura de cordel, as quadrilhas e os desfiles também são presenças confirmadas.

O sucesso da festa já virou tradição. Todos os anos, o São João de Caruaru atrai um público de aproximadamente 1,5 milhão de pessoas.

FESTA JUNINA EM ARACAJU – SERGIPE

Fogueiras, fogos de artifício e o ritmo do baião são as marcas das festas juninas na capital de Sergipe.

O famoso Arraiá do Povo se espalha pelas ruas e invade pousadas e restaurantes. As festividades se espalham por todo o estado, fazendo de Sergipe um dos melhores destinos para celebrar o São João.

Em junho, Aracaju se transforma em um dos principais polos festivos do Nordeste, atraindo aproximadamente 1 milhão de pessoas.

O Forró Caju faz do São João de Aracaju uma festa única com atrações de diversos estilos de forró, além da presença de artistas nacionais e internacionais.

O som da sanfona, da zabumba e do triângulo toma conta de dois espaços: no Centro, entre os mercados públicos, acontece o Forró Caju, onde artistas regionais e grandes nomes da música brasileira animam o público; e na orla de Atalaia é realizado o Arraial do Povo, com uma cidade cenográfica que imita uma pequena vila de interior.

BAHIA

O São João da Bahia está repleto de novidades e para 2015, o evento promete competir com outras grandes festas que acontecem no Nordeste do país. Confira as atrações:

FESTA JUNINA EM SALVADOR – BAHIA

O Parque de Exposições de Salvador contará com 5 dias de festa, tendo início no dia 20 de junho e deve emendar com São João do Pelô, tradicional comemoração do Centro Histórico da Bahia.

A capital da Bahia se destaca por ser a cidade com as maiores festas juninas do Brasil.

Durante todo o mês de junho as fogueiras e bandeirinhas coloridas podem ser vistas em todos os cantos de Salvador. As apresentações das quadrilhas populares acontecem no Pelourinho e atraem centenas de turistas e moradores para dançar ao som do forró.

A gastronomia junina da Bahia também é indispensável: aluá, beiju, munguzá e caldo de milho verde são alguns dos pratos tradicionais.

FESTA JUNINA EM PORTO SEGURO – BAHIA

O evento acontece na Passarela do Descobrimento.

FESTA JUNINA EM IBICUÍ – BAHIA

Conhecido como terra do forró, Ibicuí é um dos destinos mais procurados do estado por quem deseja curtir o São João na Bahia.

FESTA JUNINA EM SÃO LUÍS – MARANHÃO

As festividades da época em São Luís são marcadas pelas apresentações do bumba-meu-boi, que geralmente acontecem em praças no centro da cidade.

O famoso Balcão do Forró, um espaço onde os trios se apresentam, e os tradicionais quitutes como mingau de milho e arroz de cuxá são as marcas registradas do São João em São Luís.

Com um charme diferente, quem comanda a festa em São Luís é o tradicional Bumba Meu Boi. Em um festival marcado por danças e ritmos, é contada a história da escrava Catirina e de seu marido, que precisam ressuscitar o animal que haviam matado.

Os visitantes podem conhecer danças como o lelê, caroço, dança das fitas e portuguesa, além, claro, das quadrilhas.

FESTA JUNINA EM RECIFE – PERNAMBUCO

Um dos eventos mais tradicionais é o São João da Capitá que acontece em Olinda.

Mais de 40 atrações se apresentarão na cidade cenográfica e na Vila do Forró. O evento conta com grandes atrações nacionais, quadrilhas, feiras de artesanato, comidas típicas e muito mais.

FESTA JUNINA EM CAMPINA GRANDE – PARAÍBA

Considerada “A Maior Festa Junina do Mundo”, a festividade no município de Campina Grande acontece durante todo o mês de junho. As quadrilhas, os tocadores de sanfona e apresentações de artistas como Elba Ramalho, Zé Ramalho e Aviões do Forró atraem turistas do Brasil inteiro.

As festas acontecem no Parque do Povo, um espaço com 42 mil metros quadrados e que recebe mais de 300 barracas de comidas e bebidas típicas. Acontece também o famoso casamento coletivo, com dezenas de casais que se comprometem em meio ao ritmo do forró pé de serra.

FESTA JUNINA EM MOSSORÓ – RIO GRANDE DO NORTE

A cidade é famosa por ter expulsado o bando de Lampião há 80 anos e, durante as festividades juninas, acontece a encenação da resistência dos moradores: a famosa Chuva de Bala no País de Mossoró. A comida típica e as apresentações de grandes artistas da música nacional também fazem de Mossoró uma das cidades com a mais animada celebração de São João.

Principais curiosidades sobre Festa Junina no Brasil

– A Festa Junina tem suas origens na cultura europeia da época da Idade Média. Foi trazida para o Brasil pelos colonizadores portugueses, porém sofreu várias adaptações em nosso território, onde foram incorporadas tradições brasileiras.

– Para cada santo há um tipo de fogueira diferente. Na fogueira de São João as madeiras são colocadas em formato de cone. Na fogueira de Santo Antônio, as madeiras são colocadas em formato de quadrado. Já na fogueira de São Pedro, as madeiras ficam na posição de triângulo.

– Há muitos anos atrás, em Portugal, a Festa Junina era chamada de “Festa Joanina”, em homenagem a São João Batista.

– As canções de Luiz Gonzaga (“o rei do Baião”) são as mais tocadas nas Festas Juninas brasileiras.

– A Festa Junina é a segunda mais importante festa popular brasileira da cultura brasileira (fica atrás somente do Carnaval).

– O milho é a base de muitas comidas da Festa Junina, pois é neste mês que ocorre a colheita dele.

– A região Nordeste do Brasil é a que mais comemora a Festa Junina.

– A quadrilha é um dos destaques da Festa Junina no Brasil. Esta dança surgiu como uma forma de agradecimento aos três santos católicos (São João, São Pedro e Santo Antônio) pela colheita realizada.

– A maior Festa Junina do Brasil ocorre na cidade paraibana de Campina Grande, reunindo milhares de pessoas todos os anos.

– Antigamente, imagens dos três santos católicos da Festa Junina eram pintadas em bandeiras e espalhadas pelos locais da festa. Com o tempo, estas bandeiras foram transformadas em bandeirinhas, que até hoje são usadas para decorar os ambientes da festa.

– As roupas típicas da Festa Junina estão relacionadas ao modo de se vestir dos habitantes da zona rural de décadas atrás.

– A fogueira, símbolo marcante das festas juninas, é uma tradição de origem pagã, que servia para comemorar o solstício de verão no hemisfério norte.

– Os instrumentos musicais mais utilizados para acompanhar as músicas das festas juninas são: violão, viola, triângulo, sanfona, zabumba, pandeiro e cavaquinho.

História da Festa Junina e tradições

Origem da festa junina, história, tradições, festejos, comidas típicas, quermesses, dança da quadrilha, influência francesa, portuguesa, espanhola e chinesa, as festas no Nordeste, dia de Santo Antônio, São João e São Pedro, as simpatias de casa.

Origem da Festa Junina

Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.

De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).

Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas.

Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.

Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.

Festas Juninas em Caruaru e no Nordeste

 
Share this page
 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: