Home / Bahia e Salvador Guia de Turismo / Chapada Diamantina / Marimbus é o mini pantanal da Chapada Diamantina

 

MarimbusO Marimbus fica entre os municípios de Lençóis e Andaraí e o ponto de partida para o mini- pantanal semiárido baiano, ou simplesmente, Marimbus, é a partir da Comunidade Quilombola de Remanso, localizada a cerca de 20 quilômetros da cidade de Lençóis.

A Comunidade Quilombola de Remanso é reconhecida como patrimônio cultural pelo Ministério da Cultura e se originou na década de 20. Atualmente residem cerca de 300 habitantes afro-brasileiros.

Na Comunidade Quilombola de Remanso inicia o passeio para Marimbus. Aluga-se canoas ou barcos a remo para descer o rio até pertinho da cachoeira do Roncador, onde ele deságua no rio São José.

Relevo do Pantanal do Marimbus

Relevo do Pantanal do Marimbus

O Marimbus é consideradauma área de proteção ambiental e o cenário deslumbrante permite avistar a fauna e flora da região com flores aquáticas parecidas as existentes no pantanal Matogrossense e Amazonense.

A Chapada Diamantina, além de grutas, cachoeiras e morros, oferece outras opões de passeios incríveis como o famoso Passeio de Marimbus, conhecido também como o mini pantanal da Chapada Diamantina.

 

É um passeio da Chapada da Diamantina imperdível para os aventureiros e quem tem disposição, já que para chegar até Marimbus é preciso remar por cerca de uma hora e meia para chegar, mais duas remando contra a corrente para voltar.

Mapa da Chapada Diamantina

Mapa das Trilhas e Pontos Turísticos da Chapada Diamantina

Roteiro de Marimbus e Rio Roncador saindo de Lençóis

Trecho de carro de 40 minutos até o Remanso (povoado remanescente de escravos, comunidade quilombola), caminhada de 15 minutos até a margem do rio Santo Antônio para seguir em barco (1h. e 30min) por uma região alagada, com muitas plantas aquáticas, denominada Marimbus (conhecida como mini-pantanal da chapada).

Após o trecho de barco, caminhada de cerca de 30 minutos até chegar ao Rio Roncador, para um agradável banho, em inúmeras piscinas naturais com pequenas quedas proporcionando hidromassagem.

Pantanal do Marimbus na Chapada Diamantina

Ao pé da vertente leste da Serra do Sincorá, na Chapada Diamantina, o pantanal dos Marimbus é uma grande planície inundável com uma rede de lagoas interligadas de águas mansas, alimentadas pelo rio Santo Antônio.

Por ali passa toda a água coletada pela serra em suas vertentes norte e nordeste, desde os arredores do Vale do Capão, em Palmeiras (onde estão as nascentes do rio Santo Antônio, ainda sob o nome de Rio Preto) até o rio Garapa, já próximo a Andaraí, incluindo nesse percurso o rio São José, que corre de Lençóis para o sul, recebendo tributários como o Ribeirão, Capivara, Capivari, Caldeirão e Funis, e o rio Roncador. Além das águas da serra, recebe também a drenagem do piemonte a leste, através da bacia do rio Utinga.

Mapa de Marimbus

Assim, praticamente todos os atrativos turísticos com água a norte de Andaraí – cachoeiras da Fumaça, do Mixila, Ribeirão do meio e do Mosquito, Serrano, Mucugezinho, Poço do Diabo, gruta da Pratinha, dentre outros – cedem suas águas a esse ecossistema único denominado Marimbus.

De origem africana, a palavra marimbus significa, num dialeto banto falado em Angola, “roça, longe do povoado”. Região de solo fértil e com água abundante, essa planície alagada ficou conhecida como Pantanal dos Marimbus.

Quatro grandes áreas principais, cada uma com dezenas de lagoas, compõem esse pantanal extenso, com aproximadamente 30 km no sentido norte-sul e variando de algumas centenas de metros a alguns quilômetros no sentido leste-oeste: Marimbus do Remanso, logo na confluência do rio Utinga com o rio Santo Antônio, Marimbus do Ferrreira e da Fazenda Velha, na porção central, e os Marimbus do Baiano ou de Andaraí.

Nesse trecho final onde o pantanal, emoldurado pela serra do Sincorá ao fundo, se expande em grandes lagoas que concentram aves e uma colorida vegetação aquática num cenário cinematográfico e paisagens serenas de espelhos d’água, fica a Fazenda Marimbus, área particular protegida para conservar parte desse ambiente surpreendente no sertão da Bahia.

Em Marimbus é onde há os maiores peixes da região, como o Tucunaré, além de capivaras, jacarés e inúmeras espécies de aves. A comunidade do Remanso, 45 minutos de Lençóis, é a porta de entrada para esse mini pantanal.

Em pequenos barcos de madeira providos de remador, ou kaiak (disponível para aluguel), é efetuada a travessia de uma hora e quarenta minutos, até a foz do rio Roncador, onde deixamos a canoa e caminhamos.

Guia de Turismo e Viagem da Chapada Diamantina na Bahia

 
 

Deixe uma resposta

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: