Home / Bahia e Salvador Guia de Turismo / Mapas da Bahia e Salvador / Diversidade é a marca das zonas turísticas da Bahia

 
Zonas Turísticas da Bahia

Zonas Turísticas da Bahia

A Bahia está dividida em 13 zonas turísticas, e entre os 417 municípios do estado, 154 possuem atrativos para viajantes, de acordo com o órgão.

Dos 417 municípios baianos, 154 possuem atrativos para viajantes, praticamente um em cada três cidades. O clima no estado propicia viagens durante o ano todo. Quer para destinos de praia, cachoeira, cidades históricas.

Praticamente uma em cada três cidades baianas pode atrair visitantes. “Observe que, pra quem acha que a Bahia é só sol, praia, azeite e carnaval, a gente apresenta o turismo de negócios, o de esporte de aventura, o de cultura… Em Lençóis, por exemplo, além da paisagem, temos o Festival de Inverno.

Temos belíssimas cavernas em Barreiras. Temos cachoeiras e mais de duas mil nascentes de rio em Iguaí, no Sudoeste do estado. Você pode até passear de catamarã em Feira de Santana.

O turismo na Bahia com suas zonas turísticas destaca-se pelo estado ser um dos principais polos turísticos do país.

Suas praias do vasto litoral, os sítios históricos coloniais, as belezas naturais e a rica cultura constituem constante atrativo para os visitantes de todas as partes do mundo.

A Bahia é o estado com o maior litoral do Brasil, num total de 932 quilômetros.

A capital do estado, Salvador, destaca-se pelo carnaval local, que atrai cerca de 2,7 milhões foliões em seis dias de festa. Dentre os pontos turísticos, é marcante a Baía de Todos os Santos, o Farol da Barra, localizado na praia da Barra, o Elevador Lacerda e o Pelourinho.

No litoral baiano, encontra-se o distrito da Costa do Sauípe, maior complexo turístico do Brasil, projetado desde o seu princípio visando o turismo e preenchida quase em sua totalidade por hotéis e resorts.

O Arquipélago dos Abrolhos é uma zonas turísticas da Bahia e se destaca por possuir uma excelente área para mergulho autônomo e livre além de atrações como a temporada das baleias jubarte, que se inicia no mês de julho. Há ainda muitos outros locais litorâneos procurados pelos turistas: Praia do Forte, Guarajuba, Itacimirim, Prado, Itacaré, Santa Cruz Cabrália, Camamu, Ituberá, Alcobaça, Morro de São Paulo, ilha de Itaparica, entre outros.

Na região metropolitana de Salvador destaca-se a Baía de Aratu, uma imensa enseada que abriga o Porto de Aratu, um estaleiro, além das duas das dez mais luxuosas marinas da América Latina (Aratu Iate Clube e Marina Aratu) e a Base Naval de Aratu.

Também é marcante a Baía de Camamu, terceira maior baía brasileira. O litoral baiano ainda possui outros lugares bastante turísticos como Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, local da descoberta do Brasil, Morro de São Paulo, Praia do Forte e Maraú.

A Bahia foi dividida em zonas turísticas, cada uma delas recebendo a denominação característica de sua principal identidade física e temática.

Os mapas a seguir ilustram as zonas turísticas da Bahia

Baia de Todos os Santos na Bahia

Baia de Todos os Santos na Bahia é o principal portão de entrada para o turista que visita a Bahia, essa zona turística envolve a capital do Estado (Salvador), além dos municípios de Cachoeira, Itaparica, Jaguaripe, Madre de Deus, Maragojipe, Nazaré, Salinas de Margarida, Santo Amaro, São Félix, São Francisco do Conde, Saubara e Vera Cruz.

Rica em tradições e festas populares, a Baía de Todos os Santos é um verdadeiro caldeirão cultural que combina, de maneira singular, elementos europeus, indígenas e afro-brasileiros.

Gastronomia, música, teatro e vasto patrimônio histórico são algumas das atrações dessa zona turística, que abriga também belezas naturais como ilhas cobertas de vegetação nativa e manguezais preservados. A própria Baía, que lhe empresta o nome, destaca-se como elemento de integração e acesso, oferecendo excelentes condições de navegação e lazer.

A Baía de Todos os Santos é atendida pelo Aeroporto Internacional de Salvador habilitado para operar aeronaves de qualquer porte e por um aeroporto para monomotores, em Itaparica. Possui um porto marítimo para passageiros, em Salvador, e terminais para a ligação de ferry-boats entre Salvador e Itaparica. Conta também com serviços regulares de transportes aéreo, rodoviário e marítimo.

Veja o mapa da Baía de Todos os Santos

 Costa dos Coqueiros na Bahia

Costa dos Coqueiros é uma das zonas turísticas e é formada por municípios localizados ao norte da capital baiana (Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra, Lauro de Freitas e Mata de São João), a Costa dos Coqueiros é uma das zonas turísticas mais procuradas do Estado, abrigando destinos conhecidos como Praia do Forte, Costa do Sauípe(maior conjunto de resorts da América do Sul), Imbassaí e Mangue Seco.

Atendida pelo Aeroporto Internacional de Salvador e pela via ecológica Linha Verde (paralela ao litoral), a Costa dos Coqueiros possui fácil acesso, sendo servida por diversas opções de vôos. Contando ainda com serviços de energia elétrica, água potável, saneamento e telecomunicações, essa região vem atraindo empreendimentos hoteleiros integrados a condomínios residenciais de alto padrão. Em suas pequenas vilas praianas encontram-se pousadas, restaurantes, lojas e outros serviços de apoio ao turismo.

Além dos vastos coqueirais que adornam seus quase 200 quilômetros de litoral, a Costa dos Coqueiros é rica em paisagens deslumbrantes, emolduradas por rios, lagoas, pequenas cachoeiras e manguezais, formando um rico e diversificado ecossistema.

Costa do Dendê

Localizada ao sul de Salvador, em área contínua à Baía de Todos os Santos, a Costa do Dendê é composta pelos municípios de Cairu, Camamu, Igrapiúna, Ituberá, Maraú, Nilo Peçanha, Taperoá e Valença. Como o próprio nome sugere, é aqui que se concentra a cultura do dendê, palmeira que dá origem a um dos ingredientes básicos da apreciada culinária baiana—o azeite de dendê.

Devido à sua formação geográfica (litoral recortado), a Costa do Dendê apresenta condições ideais para a prática de uma variedade de atividades náuticas direcionadas ao lazer e ao esporte. Repleta de praias desertas, arquipélagos, relíquias do patrimônio histórico e pequenos povoados, a região preserva paisagens naturais intocadas, além de significativas manifestações folclóricas e produção artesanal. Entre os cenários naturais, destacam-se mais de 100 km de praias, três grandes ilhas e a Baía de Camamu.

O Aeroporto de Valença permite a operação de aeronaves tipo Boeing 737, existindo, ainda, uma pista de pouso para monomotores em Morro de São Paulo e outra na Península de Maraú. Outras modalidades de transporte como o rodoviário e o marítimo são também oferecidos com regularidade na região, que conta, em diversas localidades, com serviços de energia elétrica, água potável, saneamento e telecomunicações.

Veja o mapa Costa dos Coqueiros

Costa do Cacau na Bahia

Costa do Cacau compreendendo os municípios de Canavieiras, Ilhéus, Itacaré, Santa Luzia, Una e Uruçuca, essa região tornou-se mundialmente famosa por intermédio das histórias de amor e aventura contadas por Jorge Amado.

Produtora do fruto que dá origem ao chocolate, a Costa do Cacau, que por longo período se destacou pela riqueza e prosperidade, ainda hoje abriga considerável patrimônio arquitetônico dos tempos áureos da lavoura cacaueira. O modelo de exploração do cacau— que utilizava a vegetação nativa para fornecer sombra aos cacauais — contribuiu também para a preservação de significativos remanescentes de Mata Atlântica, hoje inseridos em Unidades de ConservaçãoAmbiental.

Além de 200 km de praias de areias claras e águas mornas, o cenário da região é complementado por rios, lagoas, cachoeiras e cavernas. Preserva, também, tradições populares diferenciadas.

Os aeroportos de Ilhéus e Comandatuba (particular) têm capacidade para receber aeronaves do tipo Boeing 737 e o de Canavieiras permite a operação de aviões de pequeno porte. A região conta ainda com o Porto Marítimo de Ilhéus e com rodovias pavimentadas que atendem a diversas localidades vizinhas. São oferecidos serviços regulares de transporte aéreo e rodoviário, energia elétrica, água potável, saneamento e telecomunicações.

Veja o mapa Costa do Cacau

Costa do Descobrimento na Bahia

Costa do Descobrimento é considerada berço da história e da civilização brasileiras, a Costa do Descobrimento—formada pelos municípios de Belmonte, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália—oferece um conjunto inigualável de atrativos históricos e naturais.

Segundo maior destino turístico do Estado, possui a mais extensa rede hoteleira da Bahia. A região abriga preservado conjunto histórico-arquitetônico que remonta aos primórdios da História do Brasil, além de ecossistemas e paisagens deslumbrantes, entre as quais se destacam praias, falésias, manguezais, rios e remanescentes de Mata Atlântica. Nessa região, encontram-se três parques nacionais – o do Descobrimento, o do Monte Pascoal e o do Pau Brasil -, além de áreas de proteção ambiental e reservas indígenas. O artesanato indígena e tradições como o reisado, os bailes pastoris, a puxada do mastro e os mandus são elementos preservados da rica e diversificada cultura local.

A Costa do Descobrimento possui um aeroporto internacional, localizado em Porto Seguro, além de rodovias pavimentadas que ligam as principais localidades da região e permitem a oferta regular de serviços de transporte aéreo e rodoviário. É abastecida de energia elétrica, água potável, saneamento e telecomunicações em diversas localidades.

Veja o mapa Costa do Descobrimento

Costa das Baleias na Bahia

Costa das Baleias é composta pelos municípios de Alcobaça, Caravelas, Mucuri, Nova Viçosa e Prado, a Costa das Baleias tem como principal atração turística o fenômeno anual de migração das baleias jubarte para o litoral do extremo sul do Estado, que pode ser observado no Parque Nacional Marinho deAbrolhos.

A esse belo espetáculo, aliam-se a extensa e diversa geografia submarina da região, ideal para a prática do mergulho e de outros esportes náuticos, além de outras Unidades de Conservação terrestres e de tradições folclóricas de influência portuguesa. A região conta ainda com outros atrativos, como o Parque Nacional do Descobrimento, a região da Barra do Cahy — local onde a esquadra de Cabral fez o seu primeiro desembarque para abastecimento de água—e o Museu Ecológico Franz Krajcberg, um espaço cultural que se localiza em Nova Viçosa.

A Costa das Baleias dispõe de infra-estrutura básica que inclui aeroportos em Caravelas e Teixeira de Freitas (para aeronaves de pequeno porte), rodovias, serviços de energia elétrica, abastecimento de água e telecomunicações, além de empresas que atendem ao turismo náutico e ao ecoturismo.

Veja o mapa da Costa das Baleias

Chapada Diamantina na Bahia

Chapada Diamantina esta dividida em quatro circuitos — Chapada Norte, Circuito do Ouro, Circuito do Diamante e Chapada Velha—a Chapada Diamantina é uma das mais extensas zonas turísticas da Bahia. Localizados na região central da Bahia, os municípios compreendidos nesses circuitos têm a sua história relacionada a momentos importantes da vida nacional, como a exploração do garimpo nos séculos XVII, XVIII e XIX.

O cenário dessa região, mundialmente famosa por sua rica biodiversidade, é formado por paisagens de relevo montanhoso, quedas livres, lagos subterrâneos, além de um grande número de nascentes, corredeiras, canyons e cavernas que a tornam um excelente local para a prática do turismo de aventura e do turismo ecológico. Sua principal atração é o Parque Nacional da Chapada Diamantina.

É atendida pelo Aeroporto de Lençóis, com capacidade para a operação de aeronaves do porte de um Boeing 737, e cortada por rodovias pavimentadas até as principais áreas naturais.

Possui serviços regulares de transporte rodoviário e serviços de energia elétrica, água potável e telecomunicações em diversas localidades.

Veja o mapa Chapada Diamantina

Circuitos:

Diamante: Tem como principais atrativos o rico Patrimônio Histórico, o Parque Nacional da Chapada Diamantina, o Vale do Capão, além das relíquias dos tempos de opulência do garimpo de diamantes, cachoeiras e rios. Principal destino: Lençóis

Ouro: Abriga grande diversidade de atrativos naturais, históricos e culturais, como cachoeiras, piscinas naturais, corredeiras, cavernas calcáreas e pinturas rupestres. Destaque para Gruta das Mangabeiras. Principal destino: Rio de Contas.

Chapada Norte: Possui geografia peculiar, com grutas, cachoeiras e rios protegidos por Unidades de Conservação, além de sítios arqueológicos, tradições culturais e gastronomia típica regional. Apresenta baixas temperaturas e altitude elevada. Principais destinos: Jacobina e Morro do Chapéu.

Chapada Velha: Além de atrativos naturais, a região preserva características históricas e costumes que se manifestam nas festas regionais tradicionais. Principal destino: Gentio do Ouro.

Lagos do São Francisco na Bahia

Lagos do São Francisco se caracterizada pela influência do Rio São Francisco, essa zona turística é formada pelos municípios de Abaré, Casa Nova, Curaçá, Glória, Juazeiro, Paulo Afonso, Remanso, Rodelas, Santa Brígida e Sobradinho, tendo como principais atrativos as atividades ligadas à pesca e aos esportes náuticosemgeral.

Entre os seus principais atrativos merecem destaque os monumentos naturais, represas e usinas hidroelétricas e a cultura sertaneja; já o pólo de fruticultura irrigada e a vinicultura vêm atraindo o agro-enoturismo. A esses atrativos somam-se características fisiográficas que permitem a prática de diferentes modalidades de esportes radicais (rapel, canyoning, tirolesa, bungie-jump e base-jump, asa-delta, escaladas e rallies, entre outros), os quais vêm gerando um fluxo turístico significativo para a região.
Ainfra-estrutura básica dos Lagos do São Francisco inclui os aeroportos de Paulo Afonso e de Petrolina, rodovias e serviços de energia elétrica, saneamento e telecomunicações.

Veja o mapa Lagos de São Francisco

Caminhos do Oeste na Bahia

Caminhos do Oeste esta localizada na margem esquerda do Rio São Francisco, essa região é composta pelos municípios de Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Correntina, Santana, Santa Maria da Vitória, São Félix do Coribe e São Desidério. Considerada atrativa por suas paisagens exóticas, essa zona turística vem apresentando expressivo crescimento econômico, impulsionado por avanços sensíveis em seu segmento agroindustrial, notadamente a produção de grãos.

É considerada também uma das mais ricas em recursos hídricos do Nordeste do Brasil, com destaque para os rios Branco, Corrente, de Ondas e Grande. A essas características, soma-se um potencial turístico que se revela na presença de serras, cachoeiras, cavernas, rios com corredeiras e praias fluviais, favorecendo o desenvolvimento do segmento de natureza em suas diferentes modalidades.

Conta aeroportos Barreiras e Bom Jesus da Lapa, uma extensa malha rodoviária ligando as principais localidades da região, além de serviços de energia elétrica, saneamento e telecomunicações.

Veja o mapa caminhos do Oeste

Vale do Jiquiriçá na Bahia

Vale do Jiquiriçá esta localizada a cerca de 150 km a oeste de Salvador, essa nova zona turística é formada pelos municípios de Jiquiriçá, Laje, Mutuípe, Santa Inês, Ubaíra e Amargosa.

Contando com belas cachoeiras, rios, serras, flora e fauna exuberantes, o Vale desperta o interesse de visitantes que buscam contato com a natureza, seja para simples contemplação, seja para a prática de esportes de natureza, como cavalgadas, trekking, canoagem e pesca.

São importantes atrativos, ainda, o patrimônio histórico-cultural, o rico artesanato da região e o turismo rural.

A região possui rodovias pavimentadas interligando suas principais localidades, além de serviços regulares de transporte rodoviário, energia elétrica, água potável e telecomunicações.

Abrangendo os municípios de Feira de Santana, Candeal, Serrinha, Teofilândia, Araci, Tucano, Cipó, Nova Soure, Itapicuru, Ribeira do Pombal, Banzaê, Euclides da Cunha, Monte Santo, Uauá e Canudos, essa nova zona turística encontra-se ainda em fase de estruturação, embora já venha atraindo fluxos turísticos com certa regularidade.

Revela forte vocação para o turismo religioso e histórico-cultural, notadamente nos municípios de Monte Santo e Canudos, que foram palco de um movimento social liderado por Antônio Conselheiro—episódio que culminou com a chamada “Guerra de Canudos”, cuja importância histórica motivou a criação do Parque Histórico de Canudos. O termalismo é outro forte atrativo da região, especialmente em Cipó e Tucano, onde estão localizadas duas estâncias hidrominerais.

A região possui acessos pavimentados entre as principais localidades, além de serviços regulares de transporte rodoviário, energia elétrica, água potável e telecomunicações.

Bahia.ws é o maior guia de turismo e viagem da Bahia e Salvador.

Zonas turísticas da Bahia

 
Share this page
 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: