5 cachoeiras que você precisa conhecer na Chapada Diamantina

Cachoeira do Buracão - Ibicoara
Cachoeira do Buracão – Ibicoara

A Chapada Diamantina, na Bahia, tem diversos atrativos para os amantes dos esportes e aventuras.

Entres eles, os principais com certeza são as famosas cachoeiras, algumas consideradas as mais altas e bonitas do Brasil.

Um dos parques naturais mais conhecidos do país é a Chapada Diamantina, destino dos amantes da natureza e do turismo de aventura.

Localiza-se em uma região de serras repleta de rios, que culminam em belíssimas cachoeiras e inúmeras piscinas naturais. Foi criado em 1985 e abrange os municípios de Andaraí, Ibicoara, Iramaia, Itaetê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras.

mapa da Chapada Diamantina na Bahia
mapa da Chapada Diamantina na Bahia

A região concentra as maiores altitudes do Nordeste, chegando a 2.033 metros no Pico do Barbado. A vegetação mescla espécies da caatinga e da flora serrana.

5 cachoeiras que você precisa conhecer

5 cachoeiras que você precisa conhecer na Chapada Diamantina

Cachoeira do Buracão – Ibicoara

Conhecer uma das principais atrações da Chapada Diamantina requer coragem.

Tudo começa com a bela estrada desde Ibicoara (28 km de terra), de onde se observam enormes montanhas em meio ao clima bucólico das fazendas.

Cachoeira do Buracão - Ibicoara
Cachoeira do Buracão – Ibicoara

O carro fica estacionado no início da trilha (uma hora de caminhada), que acompanha o leito de um rio até o lugar em que você avista a cachoeira por cima.

Ali começa a descida que passa pela Cachoeira Recanto Verde – um fino véu d’água que cai entre a mata – e leva ao cânion onde está o Buracão.

Para ver a queda de frente há duas opções: atravessar uma pinguela e andar por caminhos estreitos, sempre agarrado ao paredão; ou nadando (os guias oferecem coletes salva-vidas).

O cenário impressiona: um buraco no meio da rocha e a queda que forma uma enorme piscina.

Cachoeira do Ramalho – Andaraí

Cachoeira do Ramalho é uma das mais belas da região e tem duas opções de trilhas de média dificuldade.

Entre as mais belas quedas d’água da Chapada Diamantina está a Cachoeira do Ramalho, localizada no município de Andaraí.

Além do incrível cenário, ela é formada pelo Rio Baiano e apresenta salto de cerca de 60 metros de altura.

Cachoeira do Ramalho - Andaraí
Cachoeira do Ramalho – Andaraí

De acordo com o brigadista da Cifa, Homero Vieira, a cachoeira possui trilhas por baixo e por cima, que são consideradas de nível médio.

Por baixo, ainda há atração do girador, enquanto que na de cima é possível encontrar ainda mais três cachoeiras, que são conhecidas como três quedas do Ramalho, com cerca de cinco até dez metros.

Pode-se fazer por baixo e subir para as outras três Cachoeiras por uma trilha na serra onde encontramos escadas que facilitam a subida ou descida.

Cachoeira do Bom Jardim – Andaraí

A trilha de acesso se inicia no assentamento Europa e tem 4,5 quilômetros de extensão.

Cachoeira do Bom Jardim - Andaraí
Cachoeira do Bom Jardim – Andaraí

Esta trilha é a que possui menor grau de dificuldade, a maior parte do trajeto é plana e dentro de área de floresta.

A cachoeira encontra-se no limite do PNCD com o Parque Natural Municipal Rotas de Cachoeira (PNMRC) e está no município de Andaraí.

Cachoeira das Andorinhas – Mucugê

Situada em Mucugê, a cachoeira está a cerca de 7 quilômetros do centro e oferece uma hidromassagem natural.

Uma das trilhas mais acessíveis para quem não tem carro e quer conhecer uma cachoeira a partir da cidade de Mucugê, pois precisa andar somente 2km de estrada não asfaltada e já chega na trilha, dentro do Parque Nacional.

Cachoeira das Andorinhas - Mucugê
Cachoeira das Andorinhas – Mucugê

É uma trilha de 2km que pode ser feito em 1h30min, devagar. Sobe um pouco a serra até ter uma vista do mirante do vale do rio Mucugê, este que deu nome à cidade.

A partir daí, segue por cima da serra, em área com predominância de vegetação em cima das rochas (campo rupestre), permeada de estruturas centenárias de antigos garimpos, como tanque, desvio de água e uma toca que pode ser visitada para descanso e sombra. Tudo isto passível de interpretação da cultura garimpeira por um guia capacitado.

Antes de chegar na cachoeira, há um mirante do rio Cumbucas, o primeiro a ser achado diamante na Chapada Diamantina, juntamente com a cachoeira das Andorinhas. Então é só descer, passando por um “condomínio” de antigas tocas de garimpeiros, atravessar o rio Cumbucas e chegar na cachoeira.

A cachoeira é uma parede de águas de +/-6m de altura, onde o visitante pode tomar uma ducha, ficar atrás de cachoeira e nadar em seu poço. Ao seu lado, há um lajedo bom para descanso, tomar um sol e comer um lanche.

O retorno pode ser feito pela mesma trilha, ou o visitante pode optar em seguir para a Cachoeira do Tiburtino, Cachoeira da Piabinha e Projeto Sempre-Viva, todos no Parque Municipal de Mucugê, ou subir o rio Cumbucas passando em sete quedas de água com poços em pontos diferentes, até atingir a Cachoeira dos Funis e retornar por outra trilha.

Cachoeira das Moendas – Ituaçu

A Cachoeira das Moendas, uma das grandes atrações, fica aproximadamente a oito quilômetros do centro da cidade de Ituaçu e possui mais de 70 metros de queda d’água – deixando turistas boquiabertos. Para chegar lá é necessária a contratação de um guia.

Veja também As mais altas e bonitas cachoeiras da Chapada Diamantina

Guia de Turismo da Chapada Diamantina e do Nordeste

Comments are closed.

Hide picture