Acesso ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Santo Amaro do Maranhão no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Santo Amaro do Maranhão no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses estão localizados no estado do Maranhão, distante 250 km da capital São Luís.

As principais cidades de acesso ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses são Barreirinhas, Santo Amaro do  Maranhão e Primeira Cruz.

O único aeroporto na região é o Aeroporto de Barreirinhas, que recebe apenas voos fretados de São Luís do Maranhão a um custo muito alto.

Sendo assim, o melhor aeroporto para quem deseja visitar os Lençóis Maranhenses é o Aeroporto Internacional de São Luís, que recebe voos direto de diversas cidades do Brasil.

Mapa Lençóis Maranhenses
Mapa do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Atrativos do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Atrativos do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Atrativos do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Dunas e Lagoas

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses tem 155 mil hectares de pura natureza e muitas surpresas para o viajante, num roteiro que inclui visuais sedutores e por de sol inesquecível, flora e fauna abundantes. Grandes vastidões de dunas, lagoas, banhos de mar esperam pelo turista neste verdadeiro santuário da natureza.

Praias

Ponta do Mangue, Moitas, Vassouras, Morro do Boi, e Barra do Tatu são algumas das belas praias que esperam pelo turista em Barreirinhas. Chega-se de barco a todas elas, partindo-se da sede do município.

Mandacaru

Vila de pescadores onde a maior atração é um farol de 54 metros de altura, de onde se tem um belo visual do parque.

Caburé

Caburé é um delicioso refúgio onde o visitante pode tomar banho de mar e tirar o sal do corpo em água doce. Boa opção de pernoite. Existem chalés e boa comida. Fica no distrito de Barreirinhas.

Acesso ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Mapa do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Mapa do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

O Parque está acessível por duas cidades: Barreirinhas, a leste, e Santo Amaro do Maranhão, a oeste. Em ambas, as agências receptivas vendem passeios que levam às maiores e mais próximas lagoas.

1. Barreirinhas

Barreirinhas é a cidade considerada a principal porta de entrada para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Barreirinhas é a cidade mais conhecida dos Lençóis Maranhenses, Barreirinhas é a principal base para quem deseja explorar a região. O lugar oferece boa infraestrutura, vários hotéis e pousadas, restaurantes de qualidade, comércio desenvolvido e muitas agências de turismo que levam os viajantes aos passeios. Por ser a cidade mais completa entre todas as bases, Barreirinhas acaba sendo a escolha de grande parte das pessoas que visitam os Lençóis Maranhenses.

Caso esteja com viagem marcada para a região, leia também sobre Santo Amaro e Atins. Pode ser que as duas outras combinem mais com você.

Quem optar por ficar em Barreirinhas encontrará uma cidade bem mais agitada se comparada a Atins e Santo Amaro.

E isso também significa que haverá muito mais turistas! Será mais fácil encontrar grupos para fazer os passeios e, ao mesmo tempo, será quase impossível visitar uma lagoa vazia. A verdade é que é praticamente irresistível se hospedar em Barreirinhas, já que lá estão os passeios mais famosos dos Lençóis Maranhenses.

Barreirinhas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Apesar de também ser possível chegar lá pela vizinha Santo Amaro do Maranhão e por Primeira Cruz, é lá que os turistas se concentram mais.

Circuito da lagoa Azul

Trata-se do atrativo mais visitado da Unidade de Conservação.

Lagoa Azul vista de cima - opção de mergulho nos Lençóis Maranhenses
Lagoa Azul vista de cima – opção de mergulho nos Lençóis Maranhenses

Após 12 Km de trilhas na restinga, o passeio segue pelo campo de dunas em uma trilha de aproximadamente 02 km.

Ao longo do trajeto o visitante poderá visitar a lagoa da Preguiça, lagoa da Esmeralda, lagoa Azul e a lagoa do Peixe, a única perene e que se mantém com água ao longo de todo o ano.

Este atrativo é o único onde há permissão para acesso em veículo tracionado até os limites da lagoa da Preguiça, mas apenas para visitantes com dificuldade de locomoção e mediante comunicação e obtenção de autorização junto à administração do Parque Nacional.

Circuito da Lagoa Bonita

Localizada a 15km de Barreirinhas, o atrativo apresenta grau médio de dificuldade de acesso, pois é necessário subir uma duna íngreme de cerca de 30 metros de altura. Há uma corda para auxiliar a subida.

Em foto panorâmica, Lagoa Bonita, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Em foto panorâmica, Lagoa Bonita, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Mas o esforço é recompensado com a bela vista que se tem tanto do campo de dunas como da vegetação de restinga do Parque Nacional. Após a subida o visitante percorre algumas centenas de metros até a lagoa Bonita.

Neste atrativo é possível visitar também a lagoa do Clone, batizada com este nome pois foi onde foram gravadas cenas da novela ‘O Clone’ da Rede Globo.

Lagoa da Esperança

Trata-se da interrupção do curso do Rio Negro provocado pelo encontro com o campo de dunas.

Lagoa da esperança, Barreirinhas
Lagoa da esperança, Barreirinhas

Desta forma esta lagoa é perene e não se situa dentro do campo de dunas, mas sim na borda do mesmo.

Desta forma é possível também percorrer o campo de dunas. Por ser perene esta lagoa é ideal para ser visitada durante os meses de estiagem, quando as lagoas dos outros atrativos estão secas. A lagoa da esperança faz o limite geográfico dos municípios de Barreirinhas e Santo Amaro.

Atins

Atins nos Lençóis Maranhenses
Atins nos Lençóis Maranhenses

O povoado de Atins está localizado entre o mar e o Rio Preguiças.

Quem desejar ir ao povoado poderá escolher entre trajetos de 4×4 ou lancha.

Atins é um vilarejo cheio de encantos - como chegar

O acesso é a partir de Barreirinhas, de onde sai o passeio de uma dia para Atins, o transfer de linha e também a lancha.

O povoado de atins fica localizado em frente a foz do rio Preguiças, fora do Parque Nacional, mas bem próximo, possibilitando facilmente a realização de caminhadas pela praia, restinga, dunas e campos.

O povoado possui estrutura simples, sendo procurado por visitantes que buscam tranquilidade e um contato mais íntimo com a natureza e a comunidade local.

Em Atins é possível praticar esportes como kite-surf, wind-surf, caiaque, stand up padlle, passeios de bicicleta, surf entre outros.

Canto dos Lençóis

Localizado dentro do Parque Nacional, o canto dos lençóis, antigamente chamado de Canto do Atins, é um pequeno povoado formado por pescadores tradicionais.

Apresenta uma bela vista do campo de dunas e é próximo a praia. O povoado não tem energia mas há restaurantes comunitários que servem comida típica e oferecem hospedagem simples.

É um ótimo ponto de apoio para iniciar o trekking e cruzar o campo de dunas até o município de Santo Amaro.

Foz do Negro e lagoa Verde Rio

O roteiro da foz do rio Negro é realizado pela praia do Parque Nacional, saindo do Atins.

O encontro do rio Negro com o mar é o principal atrativo, onde o visitante pode se banhar nas pequenas cachoeiras a beira mar.

Este atrativo fica disponivel apenas quando o rio Negro tem água, portanto, informe-se antecipadamente com a administração ou com o receptivo local.

No circuito é possível visitar também algumas lagoas interdunares como a lagoa Verde, próxima a praia, fica a 30 min de caminhada pelo campo de dunas, e permanece com água em boa parte do ano.

2. Santo Amaro do Maranhão

Mapa de Santo Amaro do Maranhão
Mapa de Santo Amaro do Maranhão

Diferente de Barreirinhas, ‘entrada’ mais conhecida dos Lençóis, Santo Amaro do Maranhão se estaciona bem perto das lagoas Andorinha, Gaivota e as do Circuito Betânia.

Santo Amaro no Maranhão

Mas estrutura da cidade de Santo Amaro é menor.

Para os que gostam de aventura e caminhada, vale conhecer as lagoas do circuito Emendadas.

No caminho tem água no joelho, sol a pino e dunas inclinadas. E a caminhada é longa – uma hora para ir e outra para voltar.

Se quiser apenas curtir sem esforço, Santo Amaro possui acessos até mais fáceis do que os de Barreirinhas às lagoas porque dá para estacionar bem perto da duna para curtir as lagoas Andorinha, Gaivota e as do circuito Betânia, de onde vale assistir ao pôr do sol.

Assim como na outra “porta” de entrada do parque, não é permitido usar veículos particulares. E nem existe comércio no parque: tem que levar comida e água.

Lagoa da Gaivota

É o principal atrativo no município e é considerado a mais bela paisagem do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. A Lagoa da Gaivota está localizada em uma área de nidificação de gaivotas, possibilitando a observação das aves.

Também fazem parte do circuito as lagoas da Andorinha, do Cajueiro e do Maçarico, própria para a prática de kitesurf. No caminho ao atrativo é possível observar o lago de Santo Amaro.

O acesso pode ser realizado por meio de caminhadas ou em veículo 4×4 credenciado pelo parque.

Lagoa da Betânia

Assim como a lagoa da Esperança, trata-se de um curso de rio interrompido pelo campo de dunas. O atrativo está no povoado da Betânia que oferece alguns serviços básicos.

Pôr do sol em lagoa do circuito Betânia, em Santo Amaro do Maranhão
Pôr do sol em lagoa do circuito Betânia, em Santo Amaro do Maranhão

A variação das cores da água e a paisagem com o campo de dunas ao fundo, torna a visitação neste atrativo uma experiencia única.

Lagoa das Emendadas

Acessível apenas por meio de caminhada, são várias lagoas interdunares (no interior do campo de dunas) que se ligam e chegam a somar quilômetros em extensão.

Por ser um atrativo no interior do campo de dunas, permite ao visitante ter uma dimensão do tamanho dos lençóis maranhenses.

Praia da Travosa

Localizada próxima do povoado Travosa, uma comunidade pesqueira, a praia da Travosa apresenta grande extensão possui o campo de dunas ao fundo. Em abril ocorre um campeonato de surf na região.

3. Primeira Cruz

Mapa município de Primeira Cruz MA
Mapa município de Primeira Cruz MA

O município de Primeira Cruz tem quase 14 mil habitantes, mas o principal destino turístico fica longe do centro da cidade, é o Povoado do Cassó que possui cerca de 600 habitantes.

A localidade é refúgio de turistas e visitantes que buscam paz e tranquilidade à beira da lagoa que serve também de fonte de renda para pescadores, agricultores e artesãos da região.

A atividade turística também tem sido uma importante fonte de renda para os moradores do povoado nos últimos anos.

Lagoa do Cassó

Lagoa do Cassó é uma lagoa localizada no município de Primeira Cruz no Maranhão.

Lagoa do Cassó no município de Primeira Cruz

Cassó é o destino para quem quer sossego. Lagoas, águas limpas e de ótima temperatura atraem turistas maranhenses e de outros Estados do país. Com o tempo, esses atrativos naturais mudaram a vida dos moradores da cidade. Eles descobriram como o turismo sustentável poderia se tornar um grande negócio.

A Lagoa do Cassó recebe esse apelido devido as redes à beira da água disponíveis para o visitante deitar e admirar os encantos e as belezas naturais desse paraíso localizado na cidade de Primeira Cruz, distante 207 quilômetros de São Luís, na região do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Possui águas mornas, límpidas e tranquilas, atingindo 20 metros de profundidade na época da cheia, quando consegue atravessar o sangradouro e desembocar no rio Preguiças (que banha a cidade de Barreirinhas e os Lençóis Maranhenses.

É rodeada pela mata nativa, atraindo banhistas, bem como a prática de mergulho e windsurfe, passeios de caiaque e canoa. O local também oferece pousadas e passeio em trilhas.

O Povoado de Cassó possui em torno de 700 habitantes.

A lagoa também recebe anualmente, desde 2015, o Circuito Maranhense de Águas Abertas, desafio de natação para profissionais e amadores. Os competidores nadam cinco mil metros, quase a extensão de toda a lagoa, que tem aproximadamente seis quilômetros.

O acesso se dá, saindo de São Luís (BR-135), passando antes pelo viaduto de Bacabeira e seguindo, pela rodovia MA-402, por Rosário, Morros, sentido Barreirinhas, até Primeira Cruz. Após, segue-se em carros 4×4 até o povoado.

Zona Primitiva

Queimada dos Britos e Baixa Grande

Localizadas no interior do campo de dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, essas duas manchas de vegetação de restinga são verdadeiros oásis e um perfeito abrigo para pernoite para aqueles que buscam realizar o trekking de travessia do parque.

De acordo com o zoneamento do Parque Nacional, estas regiões são a Zona Primitiva, onde a visitação só pode ocorer em níveis de mínimo impacto.

Desta forma é proibido a realização de passeios turísticos ou visitar a localidade em veículos motorizados de qualquer natureza.

A despeito disso, cerca de 30 famílias residem no local, sendo permitido a elas, e somente elas, o trafego em veículos motorizados por questões de salva guarda a vida e transporte de pessoas, alimentos e materiais.

É sem dúvida o melhor atrativo da unidade! As caminhadas, que chegam a durar 5 dias, são realizadas pela praia e pelas dunas, com banhos nas lagoas para refrescar. As pernoites são realizadas nas comunidades, sendo uma ótima experiência de interação com a população tradicional.

Os oásis apresentam a maior diversidade em vegetação e aves do Parque Nacional e possuem lagoas balneáveis durante boa parte do ano, tanto no seu interior como no campo de dunas.

É obrigatória a contratação de Condutor de Visitantes para realizar a travessia, uma vez que você terá acesso a Zona Primitiva da unidade.

É muito fácil se perder no campo de dunas, em boa parte do caminho não há cobertura de celular e muitos lugares chegam a ficar dias sem a passagem de pessoas.

Você é responsável pela sua segurança, não se aventure a realizar a travessia no Parque Nacional se não tiver certeza de ter todas as condições físicas necessárias.

PARQUE NACIONAL DOS LENÇÓIS MARANHENSES

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é o destino perfeito para aqueles que buscam aventura e contemplação da natureza!!

Caminhar sobre as areias brancas do maior campo de dunas do Brasil, se refrescar em lagoas de água cristalina e observar o pôr-do-sol são experiências únicas que você levará para o resto da vida.

Tudo isso com a emoção de um passeio fora de estrada em veículos 4×4 credenciados especialmente adaptados para percorrer o terreno arenoso e alagado da restinga dos Lençóis Maranhenses.

Aqueles que preferem caminhadas longas e interação com comunidades tradicionais, podem ainda se aventurar a atravessar o campo de dunas e ter a experiência de pernoitar nos oásis do “deserto brasileiro”.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, localizado no litoral oriental do estado do Maranhão, é o principal destino indutor do turismo no estado.

Está inserido no Cerrado mas apresenta forte influência da Caatinga e da Amazônia, sendo encontradas espécies comuns destes 3 biomas.

Em seus 155 mil hectares, abriga ecossistemas diversos e frágeis, como a restinga, o manguezal, e um campo de dunas que ocupa 2/3 da área total da unidade, sendo o principal atrativo do Parque Nacional devido as lagoas interdunares que se formam no período chuvoso da região.

O parque está inserido em 3 municípios maranhenses, que dispõem de estrutura para recepção e condução de visitantes, Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz. 

Quando ir

O litoral oriental do Maranhão possui duas estações características ao longo do ano. A chuvosa, de fevereiro a maio, e a seca, de junho a janeiro. Após a estação chuvosa o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses apresenta seu mais belo cenário, pois as lagoas interdunares estão cheias.

Conforme o período seco avança as lagoas secam pouco a pouco, chegando em novembro com o nível bem baixo.

Mas é bom deixar claro, isso tudo depende do regime de chuva do ano, portanto, é sempre bom buscar informações com a administração do Parque Nacional ou com o receptivo local.

O melhor período para visitar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses vai de maio a setembro, mas a unidade está aberta a visitação o ano inteiro, de segunda a segunda, das 08:00 às 18:00.

Nível das àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Nível alto das águas

Nível das àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Nível das alto àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Após o período chuvoso no litoral oriental do Maranhão, que chega a ter 4 meses de chuvas intensas, as lagoas e rios do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses estão com o nível de água máximo, proporcionando ao visitante a oportunidade de conhecer a imagem símbolo dos Lençóis Maranhenses: lagoas multicoloridas cercadas por dunas de areia branca.


Atividades recomendadas:

Recreação na água, nadar;
Contemplação de lagoas e dunas;
Caminhadas.

Período: De Maio a Agosto

 

Nível médio das águas

Nível das médio àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Nível das médio àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Conforme a estação seca vai se firmando, as lagoas passam a secar devido a ação do sol e do vento. Neste período as lagoas não estão tão cheias mas possibilitam ainda a oportunidade de recreação na água, só que limitada.

 
A paisagem do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses começa a mudar, as lagoas diminuem de tamanho e profundidade e aumenta a presença de algas e vegetação aquática.
No início do período chuvoso as lagoas ficam com nível médio enquanto enchem, entretanto nesta época chove forte quase que diariamente.
 
Atividades recomendadas:

Recreação na água limitada; Contemplação de lagoas e dunas; Caminhadas.

Período: Setembro a Outubro / Fevereiro a Abril

Nível baixo das águas

Nível das baixo àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses
Nível das baixo àguas das Lagoas no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

No auge do ‘verão’, como é chamado o período de estiagem na região que vai de Junho a Janeiro, as lagoas e rios temporários estão secos ou com o nível baixo de água.

As lagoas dão lugar às pastagens e várzeas, que se formam em cima do solo úmido que era o leito da lagoa. Neste período a recreação na água é possível apenas nas lagoas perenes, como a lagoa do Peixe e a lagoa da Esperança.

Atividades recomendadas:

Recreação na água nas lagoas perenes; Contemplação de dunas; Caminhadas. 

Período: Novembro a Janeiro

 

Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz dão acesso ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.