Alagoas tem praias, piscinas naturais e pontos turísticos

Maceió em Alagoas
Maceió em Alagoas

Alagoas tem um território de 27,7 mil km², aproximadamente o tamanho do Haiti.

O litoral alagoano só tem 230 quilômetros de extensão e, mesmo assim, o ponto forte do estado em termos turísticos são as cidades de praia.

Também, com praias azul cristalino, areia branca, coqueiros, piscinas naturais, as praias tinham que chamar atenção.

Uma curiosidade sobre Alagoas é que as terras do estado já pertenceram ao vizinho, Pernambuco.

A separação aconteceu em 1817 como um castigo imposto por Dom João VI aos pernambucanos, que haviam realizado a Revolução Pernambucana, que foi um movimento separatista. Com a punição, “nascia” o estado de Alagoas.

As praias alagoanas estão sempre na lista de lugares brasileiros mais procurados pelos viajantes, segundo sites de organização de viagem e avaliações.

Alagoas parece um triangulo invertido, cujos lados se deixam banhar por aguas doces (as do rio São Francisco) e salgadas (as do Atlantico).

Não é de estranhar, portanto, que alguns dos destinos mais disputados do Nordeste estejam localizados neste estado que carrega já no nome a sua natureza, digamos assim, aquática.

Em Maceió, os olhos do turista se encantam com o mar que parece pintado de aquarela em tons de verde.

Praias como a de Pajuçara – com aguas de temperatura agradavel e passeios de barco para piscinas naturais – já valeriam uma visita a cidade.

Em Ponta Verde, não bastassem o mar claro, as areias limpissimas e os majestosos coqueirais, o visitante tem ao seu dispor um grande número de hotéis, restaurantes e barracas com música ao vivo, o que faz dessa praia o centro do agito da orla da capital.

Veja o mapa turístico de Alagoas

mapa turístico de Alagoas
mapa turístico de Alagoas

Fora de Maceió, outras surpresas aguardam o viajante.

No hoje município de Marechal Deodoro, capital da provincia até 1839, a praia do Frances tem trechos de aguas calmas, que convidam a pratica da vela e do jet-ski, e outros de ondas fortes, muito procuradas pelos surfistas.

Bem ao norte, em Maragogi, o programa e um passeio até as galés, piscinas naturais de grandes dimensões.

No sentido oposto, em Piaҫabuҫu, assiste-se a um verdadeiro espetáculo: e lá que as duas aguas que abraҫam Alagoas se misturam.

O Estado de Alagoas é dividido em sete regiões turísticas – Grande Maceió, Cânions do São Francisco, Costa dos Corais, Região dos Quilombos, Caatinga, Agreste e Lagoas, Mares e Rios do Sul, reunindo uma diversidade de produtos e roteiros turísticos, tanto em seus 250 km de litoral como no interior, com praias paradisíacas, extensos coqueirais, corais, falésias, cânions, cachoeiras, trilhas e monumentos históricos – proporcionando aos visitantes uma experiência completa em turismo de lazer, aventura, cultural e gastronômico.

VÍDEOS SOBRE OS PONTOS TURÍSTICOS DE ALAGOAS

PONTOS TURÍSTICOS DE ALAGOAS

1. Piscinas naturais de Pajuҫara

Os passeios de jangada as piscinas naturais de Pajuҫara e de escuna as ilhas das lagoas de Mundaú e Manguaba.

2. Marechal Deodoro e Barra de São Miguel

A praia do Frances em Marechal Deodoro e a do Gunga em Barra de São Miguel.

3. Barra do Camaragibe

A Rota Ecológica, formada por catorze praias localizadas entre Barra do Camaragibe e Japaritinga.

4. Pontal da Barra

Os trabalhos produzidos pelas mulheres rendeiras de Pontal da Barra.

5. Penedo

O conjunto arquitetonico de Penedo, com igrejas do seculo XVIII.

6. Maceió

Maceió, a capital alagoana, reservas ótimas praias urbanas com águas claras e mornas. Sua orla é considerada uma das mais belas do Brasil, abrigando uma enorme ciclovia que percorre boa parte dos 40 quilômetros de litoral que banham a cidade.

Maceió tem a orla mais bonita e como atrativo fazer passeio de jangada até as piscinas naturais de Pajuçara e curtir o visual da Ponta Verde.

7. Região das Lagoas e Litoral Sul de Alagoas

Região das Lagoas e Litoral Sul de Alagoas tem praias paradisíacas, lagoas e rios que se encontram com o mar.

8. Maragogi

Entre Maceió e Recife fica Maragogi que fica no coração da Costa dos Corais, a vila chama a atenção pelo belo conjunto que reúne mar cristalino, areias finas, coqueirais e recifes, sem contar a excelente infraestrutura de hospedagem.

Além dos elementos paradisíacos, a paisagem é incrementada ainda pelas Galés, as enormes piscinas naturais a seis quilômetros da costa, repletas de peixes e acessíveis por catamarãs e lanchas que partem da praia central. 

9. Praia do Gunga

Considerada por muitos como uma das praias mais bonitas do Brasil, a Praia do Gunga, no litoral sul de Alagoas, no município de Barra de São Miguel, encanta tanto pela sua incontestável beleza quanto pelos os atrativos que oferece aos turistas.

Destaque para as incríveis falésias coloridas da região e para o encontro das águas do mar e da Lagoa do Roteiro no período de baixa maré.

10. Dunas de Marapé e Jequiá da Praia

Dunas de Marapé é, na verdade, um complexo turístico constituído por bar, restaurante e estrutura de apoio aos turistas em Jequiá da Praia, no litoral sul do estado.

Erguido entre o rio e o mar, o local é ideal para descansar, relaxar, se divertir e aproveitar a praia e as iguarias locais sentado nos deliciosos e aconchegantes gazebos de palha. 

Também figuram entre os atrativos oferecidos pelo complexo passeios de barco e caminhão aberto para contemplação das falésias locais.

Foz do Rio São Francisco fica em Alagoas, no extremo sul do estado, no município de Piaçabuçu, quase na divisa com Sergipe e é possível navegar pelas águas deste lendário corredor d’água.

O passeio é bem interessante e a paisagem é deslumbrante. Durante o percurso, é possível observar o dia-a-dia das comunidades ribeirinhas, a vegetação que se estende ao alcance dos olhos e visitar as dunas e praias locais.

Também é possível se banhar nas calmas águas do São Francisco.

11. Cânion do Rio São Francisco e Piranhas

Cânion do Rio São Francisco com 65 quilômetros de extensão e 150 metros de profundidade em alguns trechos, os cânions do Rio São Francisco estão em quinto lugar no ranking dos maiores cânions navegáveis do mundo e impressionam pela perfeição das rochas areníticas, que parecem ter sido talhadas à mão.

Algumas formações, inclusive, ganharam até nomes, como a Ponta do Papagaio, a Pedra do Japonês e o Morro dos Macacos. 

O passeio até a região normalmente inclui uma visita ao centro histórico da cidade de Piranhas, localizada nas margens alagoanas do São Francisco.

A cidade é a única do semiárido nordestino tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

QUANDO IR A ALAGOAS

• No verão (dezembro a fevereiro), se a idéia for pegar o sol – generoso o ano inteiro – no auge do brilho e explorar de carro a Rota Ecológica, ao none da capital.

• Em janeiro (no segundo fim de semana), para participar da festa de Bom Jesus dos Navegantes, em Penedo.

• Em abril, para assistir ao Festival de Tradiҫões Populares de Penedo.

• Em junho, para brincar o animado São João de Maceió.

Alagoas Guia Turismo e Viagem

Hide picture