Conheça as atrações de praia, lagoas e artesanato da cidade de Maceió

Maceió - Jangadas para passeios turísticos na Praia de Pajuçara.
Maceió – Jangadas para passeios turísticos na Praia de Pajuçara.

Maceió, a capital de Alagoas, é banhada por lagoas e um mar que mescla o azul-turquesa e o verde-esmeralda.

O nome Maceió tem como origem tupi, seu nome significa “o que tapa o alagadiço”.

Historiadores afirmam que a capital do Estado de Alagoas nasceu de um antigo engenho de açúcar, no do século XVIII.

Para outros, seu surgimento está ligado a uma pequena vila de pescadores.

Sua culinária é uma mistura das tradições dos índios, dos portugueses colonizadores e dos africanos.

Os índios, os primeiros habitantes do lugar, deixaram a tradição da tapioca muito apreciada no café da manhã e nos fins de tarde em toda a orla de Maceió em Alagoas

A poucos metros do hotel, a depender da sua localização, praias de águas turquesas se exibem sem muito esforço, em Maceió, uma das capitais nordestinas mais populosas. Com cerca de 40 quilômetros de extensão, o litoral é dividido em Norte e Sul.

Mas é na orla principal de Maceió que ficam as três praias urbanas mais famosas do destino, como a obrigatória Pajuçara, conhecida pelos passeios de jangadas até as piscinas naturais que ficam a dois quilômetros da costa.

O trio maravilha se completa com as faixas de areia da Jatiúca e da Ponta Verde, área para prática de esportes como caiaque, windsurfe e stand-up paddle.

Vela, balsas e banhistas de Maceió
Vela, balsas e banhistas de Maceió

Sem falar nas águas mornas que, na maré baixa, formam piscinas naturais, protegidas por arrecifes, a pouco metros da praia. Mas fazer turismo em Maceió vai muito além das águas salgadas.

O estado é conhecido também por suas lagoas, daí a origem do nome Alagoas.

E é a partir de Maceió que se conhecem as principais.

O complexo Mundaú-Manguaba, no centro-sul da Região Metropolitana de Maceió, é um estuário que abriga canais e ilhas que podem ser visitados em passeios como o tradicional ‘9 Ilhas’, que faz paradas em praias de água doce.

E, na volta, ainda sobra tempo para perder-se nas lojas com bordados de filé, Patrimônio Cultural Imaterial de Alagoas, em Pontal da Barra, de onde saem os passeios.

Praias de Maceió

Orla Principal

Praia de Pajuçara em Maceió
Praia de Pajuçara em Maceió

Urbanas e com excelente estrutura turística, esse setor com seis quilômetros abriga as praias mais procuradas da cidade, como Pajuçara, Ponta Verde; e a surfista Jatiúca, onde fica o agitado polo gastronômico do bairro Stella Maris.

Surfistas se encontram também na Cruz das Almas, praia de ondas fortes, no norte da cidade.

Vista aérea da Praia da Ponta Verde
Vista aérea da Praia da Ponta Verde

Litoral Norte

Vista aérea de Ipioca, praia no litoral norte, a 24 quilômetros de Maceió
Vista aérea de Ipioca, praia no litoral norte, a 24 quilômetros de Maceió

Um dos destaques é Ipioca, bairro a 24 quilômetros de Maceió, conhecido pelas águas calmas e mornas, onde fica também o Mirante de Ipioca e a histórica Igreja de Nossa Senhora do Ó, recentemente, restaurada.

O trecho norte do litoral maceioense inclui também Jacarecica, Guaxuma, Garça Torta, Riacho Doce, Praia da Sereia, cuja formação rochosa entre a praia e o mar agitado garante piscinas naturais, e Pratagi, mais selvagem e sem estrutura turística.

Litoral Sul

Faixas de areia como Sobral e Pontal da Barra são algumas das faixas de areia mais conhecidas, embora pouco frequentadas por turistas. Pontal da Barra é famosa pelos trabalhos de suas rendeiras e pelo passeio ‘9 Ilhas’, nas lagoas Mundaú e Manguaba (ver mais abaixo).

Marechal Deodoro

Vista aérea da Praia do Francês, em Marechal Deodoro
Vista aérea da Praia do Francês, em Marechal Deodoro

A Praia do Francês é uma das faixas de areia mais famosas entre os turistas que visitam Maceió.

Localizada no município Marechal Deodoro, a 18 km ao sul da cidade, essa praia é conhecida pelas piscinas naturais que se formam com a barreira de corais que fica em frente.

No local é possível fazer snorkel, stand-up paddle, surfe no canto direito da praia e até passeio em um barco com fundo de vidro (Barco Cristal) que permite ao turista acompanhar a vida marinha durante a viagem (esse serviço terceirizado pode ser contratado nas agências de receptivo que operam na Praia do Francês).

Com até 10 metros de profundidade, o Canal do Francês permite também mergulhos de praia com cilindro , entre formações rochosas e naufrágios de pequenos barcos de pesca. A época recomendada para mergulho no local vai de dezembro a maio.

Praia do Gunga

Praia do Gunga, em Roteiro, cidade a 31 quilômetros de Maceió
Praia do Gunga, em Roteiro, cidade a 31 quilômetros de Maceió

Localizada em uma península de Roteiro, cidade a 31 km de Maceió, a praia do Gunga é uma das praias mais bonitas do litoral alagoano, onde é possível fazer passeios de bugue até falésias a atividades náuticas, como banana boat e passeios de jangada até os arrecifes.

Praia do Gunga em Alagoas

Essa bem estruturada praia pode ser combinada com a visita ao município vizinho de Barra de São Miguel, de onde saem embarcações para a Praia do Gunga, uma viagem de 20 minutos, aproximadamente.

Uma barreira de corais em frente à praia é a responsável pelas piscinas naturais da Barra, no município de mesmo nome.

Parque Municipal de Maceió

O Parque Municipal de Maceió fica no Bebedouro, um dos bairros mais antigos da cidade, às margens da Lagoa Mundaú.

Parque Municipal de Maceió

São 84 hectares de Mata Atlântica preservada e cinco trilhas abertas ao público.

O Parque Municipal de Maceió, inaugurado em 1978 tem cerca de 82, 4 hectares de área. No local, a fauna faz valer a diversidade biológica, e o visitante poderá ter o prazer de avistar Jacarés-de-papo-amareloFrangos d’águaRaposasPreguiçasTatus BolaCágados de BarbichaSaguinsGaviões FalcõesCorujasTamanduás Mirim, uma variedade de cobras, além de outros animais.

Rua Marquês de Abrantes, s/n – Bebedouro / Maceió. De ter. a dom. das 8h às 17h. Tel.: (82) 9 8801- 3651.

Mergulhos em Maceió

Mergulho no naufrágio da Draguinha
Mergulho no naufrágio da Draguinha

Com visibilidade que pode chegar a 30 metros e em águas a 27 graus, os mergulhos em Maceió acontecem em quatro diferentes pontos.

A experiência vai desde a Piscina do Amor (5 metros de profundidade e voltada para batismos e iniciantes) a mergulhos técnicos, a 65 metros.

Conheça os principais naufrágios de Alagoas

Destaque para os naufrágios Draguinha, Dragão e Sequipe, a 30 metros de profundidade, a uma hora de navegação da costa.

Segundo a instrutora de mergulho, da empresa Let’s Dive, os mergulhos em Maceió se caracterizam pelo mar mais tranquilo e sem incidência de ventos. “Em termos de mergulho em costa, é um dos melhores do Brasil”, garante Fernanda.

A melhor época para mergulho vai de novembro a março. Durante o inverno, sobretudo entre junho e agosto, o mar apresenta baixa visibilidade, devido aos ventos, chuvas e águas mexidas. Saiba mais: www.letsdive.com.br

LAGOAS

Lagoa Mundaú

Lagoa Mundaú em Maceió
Lagoa Mundaú em Maceió

Entre os municípios de Maceió, Coqueiro Seco e Santa Luzia do Norte, essa lagoa de 23 km² se destaca por seus mangues e canais que formam diversas ilhas.

O arquipélago pode ser visitado no passeio guiado “Nove Ilhas“, tour para ver o pôr do sol, a bordo de escunas que saem do bairro Pontal da Barra, na divisa com Marechal Deodoro, e faz parada para desembarques na Prainha, na Ilha do Paraíso (antiga Ilha do Carlito) e também na Lagoa Manguaba.

Lagoa Manguaba

A 18 km ao sul de Maceió, o município de Marechal Deodoro abriga também a Lagoa Manguaba que, recentemente, ganhou uma nova orla equipada com bares e restaurantes.

É da maior lagoa do estado que o turista pode fazer passeios a pé pelo conjunto arquitetônico colonial de Marechal Deodoro, cujas construções mais antigas são do século 17.

Destaques para o Museu de Arte Sacra, no Convento de São Francisco; Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em estilo rococó; e Casa Museu Marechal Deodoro, residência do primeiro presidente do Brasil 

Artesanato

Mercado do Artesanato

Mercado do artesanato de Maceió
Mercado do artesanato de Maceió

O mercado de artesanato é considerado uma das maiores referências no assunto, em todo o estado de Alagoas, esse mercado abriga 250 boxes, onde são comercializadas peças alagoanas em couro, madeira e renda, entre outras.

Pontal da Barra

Ao sul de Maceió e com águas menos indicadas para banhos, o bairro é conhecido pelas lojas que vendem o tradicional bordado de filé, trabalho artesanal inspirado no trançado das redes de pescadores e declarado Patrimônio Cultural Imaterial de Alagoas.

tradicional bordado de filé
tradicional bordado de filé

Peças como toalhas e roupas podem ser encontradas em diversas ruas do bairro, onde funcionam os ateliês e lojas mantidas pelas rendeiras locais, conhecidas também como filezeiras.

No bairro, cuja maior concentração de lojas do gênero fica na Rua Alípio Barbosa da Silva, é possível encontrar também peças em ponto cruz, trançados de fibra e de palha, e arte em madeira. Saiba mais: www.inbordal.org.br

Galeria Karandash

Os artistas Dalton Costa e Maria Amélia Vieira são os responsáveis pelo acervo de cerca de duas mil peças de artes contemporânea e popular de todo o Brasil, com destaque para a produção alagoana, como desenhos, gravuras e pinturas.

Galeria Karandash
Galeria Karandash

Galeria Karandash Av. Moreira e Silva (Ladeira dos Martírios), 89 (Farol – Maceió)

Circulando por Maceió

Para chegar ao município vizinho de Marechal Deodoro, onde fica a Praia do Francês, a melhor opção são os tours de agências que costumam incluir no roteiro essa famosa faixa de areia. (www.wstur.com.br / www.luckreceptivo.com.br).

Para quem quer mais autonomia, essa cidade a 20 quilômetros de Maceió, pode ser acessada pela AL-101, a cerca de 30 minutos de carro. Em Maceió, a avenida Silvio Viana, na Praia de Ponta Verde, é fechada para automóveis e pode ser usada para caminhadas e prática de esportes, aos domingos, das 8h às 15h.

Quando ir a Maceió

Como em todo o Nordeste, o verão é a melhor época para conhecer a cidade, embora os preços sejam mais altos e as atrações, mais lotadas.

Evite a temporada de chuvas, que costuma ir de junho a agosto, quando ventos e chuvas podem estragar os passeios e deixar as águas mexidas, comprometendo mergulhos e passeios náuticos.

Guia de Turismo e Viagem de Maceió e Alagoas

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.