Litoral Norte

O litoral Norte do R.N. é uma sequencia de vilarejos habitados por pescadores, sempre margeados por praias semidesertas, com dunas, falésias e águas calmas.

Genipabu: a mais famosa praia do Litoral Norte tem suas dunas de até 30 metros de altura internacionalmente conhecidas com um cartão postal de Natal. Genipabu é ponto de parada obrigatório de quem quer conhecer as belezas naturais da Região e está bem estruturada para atender ao turista, oferecendo diversas opções de lazer e compras. De buggy, a melhor vista é da Lagoa de Genipabu, um lago de água doce cercado pelas imensas dunas. A praia também é conhecida pelo passeio de dromedário que parte de cima das dunas centrais e pelos esportes radicais praticados no local, como para-buggy (para-quedas puxado por buggy e o original esquibunda (prancha de madeira imitando um esqui que desliza sobre as dunas até a beira-mar).

Barra do Rio: é uma pequena praia cortada pelo Rio Ceará-Mirim e oferece a charmosa travessia de balsa que leva à continuação do passeio de buggy pelo Litoral Norte.

Graçandu: também é típica praia de veraneio dos natalense e ainda guarda traços originais, com povoados de pescadores ao longo de toda a Região. A tranqüilidade de Graçandu é ideal para quem procura um roteiro de hospedagem mais romântico e isolado do agito. Praia também ideal para esportes radicais como o Jet-ski.

Pitangui: bastante movimentada no veraneio, Pitangui tem um dos carnavais mais populares do Litoral Norte. A praia possui um mercado imobiliário bastante desenvolvido e concentração urbana razoável para a média da Região. O lugar também guarda uma das mais belas lagoas do estado, a Lagoa de Pitangui, parada obrigatória dos buggys e que oferece, entre outras atrações, o salto de cabo aéreo (mergulho vertical içado por cabo do centro da lagoa). A Lagoa é ideal para um programa em família e possui excelente infra-estrutura de serviços e atendimento.

Jacumã: também é opção de veraneio das famílias natalenses. A praia oferece um mar calmo e de poucas ondas e sem muita agitação. A atração do lugar fica por conta da Lagoa de Jacumã, onde se pode praticar os divertidos esquibunda e aerobunda.

Muriú: oferece ao visitante tranqüilidade, sombra dos coqueiros e água fresca e é ideal para um fim de semana com a família. A piscina natural, conhecida como “buraco da velha” é uma das atrações, mas a praia também oferece passeio de jet-ski e banana boat.

Barra de Maxaranguape: localizada no município de Maxaranguape a praia é banhada pelo rio de mesmo nome. O lugar oferece um cenário pitoresco, emoldurado pela vida simples da comunidade local. A barra tem um carnaval animado, mas fora essa época é de calmaria o ano inteiro, sendo um lugar muito procurado por turistas e natalense para o veraneio.

Cabo de São Roque: o acesso se dá através de balsa, partindo de Barra de Maxaranguape. Cabo de São Roque é conhecida como sendo a verdadeira “esquina do Brasil”, por ser o ponto mais próximo do continente africano. A praia vale à pena pelas belezas naturais e imagens inesquecíveis como o Farol de São Roque e “Árvore do Amor”.

Ponta Gorda: é o prolongamento da Praia do Cabo e quem segue pela orla de buggy pode apreciar os imensos coqueirais e falésias. O lugar é quase deserto e oferece uma maravilhosa vista do litoral.

Caraúbas: ainda guarda características de ser um povoado de pescadores. As piscinas formadas por corais merecem uma parada para um banho tranqüilo.

Maracajaú: virou atrativo dos turistas por oferecer os famosos parrachos, piscinas naturais em pleno oceano, formadas pelos arrecifes e que podem ser freqüentadas através de passeio de barco durante a baixa da maré. A praia já oferece maior infra-estrutura para os banhistas e nela está localizada o maior parque aquático da região.

Pititinga: guarda o charme de vila de pescadores, com dezenas de coqueiros a beira-mar. Um pequeno farol em pleno mar e a carcaça de um velho navio são imagens inesquecíveis do local. A praia também é bastante freqüentada por surfistas.

Punaú: é um recanto especial do Litoral Norte. O encontro do Rio Punaú, de águas escuras, o mar e imensas dunas brancas é único. O lugar é ponto de parada de passeios de buggy e oferece uma boa infra-estrutura de lazer. O recanto de Punaú é perfeito para um fim-de-semana romântico nos chalés entre o rio e o mar.

Zumbi: é uma praia isolada no Litoral Norte, pouco visitada, a não ser pelas famílias natalenses durante o veraneio. A praia oferece uma beleza ainda selvagem, com imensos coqueirais.

Perobas: também praticamente uma vila de pescadores, Perobas possui uma orla quase intocada pela exploração turística. Para quem gosta de mais aventura e contato com o povo da região, é possível alugar casas comuns de pescadores, negociadas no próprio local, e experimentar por uns dias a vida simples do povo da região.

Rio do Fogo: o município de Rio do Fogo no Litoral Norte possui quase 10 mil habitantes, mas apesar da cidade que cresceu em volta do litoral, a beira-mar permanece tranqüila, sendo visitada pelos locais e por natalenses em período de veraneio.

Touros: o município de Touros no Litoral Norte do Rio Grande do Norte é um grande pólo de desenvolvimento da região. É lá que se encontra o maior farol da América Latina, o farol do Calcanhar, e a pitoresca Igreja de Bom Jesus dos Navegantes, construída em 1800. Foi na praia de Touros que desembarcou o Marco, conhecido como Marco de Touros, o mais antigo atestado de posse dos portugueses sobre a colônia brasileira, em agosto de 1501. Na cidade também está o quilômetro zero da BR 101, rodovia que corta todo o Brasil até o Rio Grande do Sul, marcado pelo pórtico desenhado pelo famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.

Calcanhar: na ponta do calcanhar está o maior farol da América Latina e segundo maior do mundo, com mais de 70 metros de altura. O farol está aberto à visitação pública, diariamente, das 9h às 11 horas.

Cajueiro: a praia de Cajueiro é outro recanto tranqüilo do litoral, sendo pouco freqüentada por turistas. O local é ponto de desova das tartarugas marinhas, animal em extinção.

Ponta de Santo Cristo: a Ponta é ainda vila de pescadores, com praia de mar aberto e quase deserta. Ideal para descanso, é procurada por famílias natalenses durante o veraneio.
De Outubro até Fevereiro: ideal para windsurf e kitesurf.

São Miguel do Gostoso: o município de Gostoso no Litoral Norte ganhou projeção pelo nome curioso dado à cidade e à praia. São Miguel tem se desenvolvido rapidamente e os fortes ventos tornam o lugar um ponto muito procurado por velejadores e praticantes de kite-surf e windsurf. A praia começa a oferecer alguma infra-estrutura para os seus visitantes e é bastante visitada durante toda a alta-estação.

Reduto: como o próprio nome diz, é uma praia pequena e tranqüila, no extremo norte do Litoral Norte-riograndense. Pouco visitada pelos turistas.

Tourinhos: vale uma visita, pela beleza natural quase intocada e pela praia de mar tranqüilo e areias brancas.
Marco

No limite com o estado do Ceará está a praia do Marco. Foi lá que aportou o Marco de Touros e o lugar continua praticamente como há 500 anos, quando da descoberta do continente. O lugar preservado é uma viagem de volta no tempo. Praia tranqüila, pouco visitada pelos turistas.