Laranjeiras

Laranjeiras em Sergipe foi tombada pelo patrimonio histórico e tem museus e igrejas, como a igreja de Nossa Senhora da Conceiҫão que é um dos monumentos de maior valor cultural de Sergipe.

Laranjeiras é uma cidade tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, desde 1996. No município, os visitantes podem conhecer casarios, igrejas seculares, manifestações folclóricas de diversos, um rico artesanato e tantas outras belezas. Vale a pena conferir.

Principais Pontos Turísticos:

Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus: situada na Praça da Matriz, local onde se originou o atual núcleo urbano da cidade. Construída na segunda metade do século XVIII, foi a primeira igreja dedicada ao Sagrado Coração de Jesus no Brasil. Em Sergipe, era sede de aristocrática Irmandade do S.S. Sacramento. O painel do forro da Capela do Santíssimo, representando o Coração de Jesus, é atribuído ao pintor baiano José Teófilo de Jesus.

Embora a igreja tenha passado por várias reformas que contribuíram para algumas descaracterizações, conserva o seu traço original. Edificação tombada pelo IPHAN. Localização: Centro

Igreja Nossa Senhora da Conceição da Comandaroba: em 1731, às margens do rio Cotinguiba, os jesuítas inauguraram sua segunda residência em Laranjeiras; uma construção mais simples do que a primeira. O templo apresenta as características das demais construções jesuíticas no Nordeste. No seu pórtico, de pedra calcária, e no arco cruzeiro estão gravados monogramas que confirmam suas origens e da sua padroeira, a Virgem da Conceição.

Provavelmente uma das últimas construções dos padres da Companhia de Jesus em terras sergipanas, que, em 1759, foram expulsos da Colônia, tendo seus bens confiscados pelo governo português.
Localização: Zona rural, a aproximadamente 1 km do centro da cidade.

Casa do Engenho Retiro e Capela de Santo Antônio: os jesuítas iniciaram às margens do rio São Pedro, no fim do século XVII, a construção da primeira residência em Laranjeiras. Inaugurada em 1701, foi denominado Retiro, provavelmente este nome se originou em ocorrência da solidão do lugar.

Em anexo à antiga residência, está situada a Igreja de Santo Antônio e Nossa Senhora das Neves, reformada na primeira metade do século XIX. Edificação tombada pelo IPHAN. Localização: Zona rural, a aproximadamente 01 km do centro da cidade

Capela do Engenho Jesus, Maria e José: construída em 1769, a capela encontra-se em ruínas. O altar, bem histórico tombado pelo IPHAN, foi retirado e encontra-se hoje na Igreja do Senhor do Bonfim.Localização: Zona rural, localizada em propriedade particular de difícil acesso

Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito: construída por negros na metade do século XIX, a igreja era local de tradicionais comemorações como Festa de Reis e da Rainha da Taieira, esta última uma louvação dirigida a São Benedito e Rosário, protetores dos escravos. Na igreja realizam-se até hoje os ritos do Cacumbi, da Taieira, da Chegança e de São Gonçalo, sendo, portanto, o palco das maiores festas do folclore laranjeirense. Localização: Centro

Gruta da Pedra Furada: formação de pedra calcária que serviu como refúgio para os nativos da região, situa-se no meio da mata. No local, os jesuítas ceelebravam missas, durante o período da invasão holandesa. Tombada pelo Governo do Estado de Sergipe. Localização: Povoado Machado

Terreiro Filhos de Obá: Terreiro de Nagô tombado pelo governo do estado.

Igreja de Nosso Senhor do Bonfim: construída no século XIX, a igreja abriga nos fundos o cemitério da Irmandade do Bonfim. Seu altar de madeira foi destruído durante um incêndio, sendo posto em seu lugar o altar da Igreja Jesus, Maria, José. Do alto da colina, onde está localizada, se tem uma visão completa do Vale do Cotinguiba. Localização: Centro

Gruta da Matriana: local utilizado como refúgio e para orações pelos padres jesuítas, conserva em seu interior pinturas feitas pelo artista plástico Horácio Hora. Localização: Vila do Faleiro, de difícil acesso

Mercado Municipal: construção do século XIX, com características góticas. Recebeu mercadorias vindas através do rio Cotinguiba. Até hoje funciona aos sábados para a feira local. Localização: Centro

Trapiche: construção do século XIX, local onde era armazenada a produção açucareira dos engenhos. Ali também eram desembarcados e alojados os escravos enquanto aguardavam seus senhores. Atualmente funciona no local o Campus da Universidade Federal de Sergipe.

Igreja Bom Jesus dos Navegantes: da igreja, construída no início do século XX, parte a anual procissão de Bom Jesus dos Navegantes, tradicional festa religiosa da cidade. Localização: Alto do Bom Jesus, s/n (entrada da cidade)

Igreja Nossa Senhora da Conceição dos Pardos: construída no século XIX, pelos homens pardos, a igreja tornou-se centro de devoção à Nossa Senhora da Conceição. O Imperador Dom Pedro II, ao visitá-la, fez donativos para conclusão das obras. Localização: Centro

Capela Sant’Aninha: construída no antigo depósito de pólvora do Sítio Sant’Aninha, era uma das mais ricas capelas particulares do Nordeste. Localização: Solar Sant’Aninha, s/n – Zona rural (em propriedade particular)

Igreja presbiteriana: situada na rua Tobias Barreto (centro), foi inaugurada em 19 de novembro de 1899 após uma série de incidentes entre católicos e protestantes que iniciaram em 1844 e agravaram-se quando o pastor norte-americano Alexander Latiner Blackford, após visitas a Laranjeiras, fundou em 1884 a primeira Igreja Presbiteriana em Sergipe, na rua Comandaroba em Laranjeiras. Até hoje a igreja mantém todas as suas atividades. Localização: Centro

Museu de Arte Sacra: fundado em 1980 para preservar o grande acervo sacro do município. É o segundo mais importante do Estado. Localização: Centro

Museu Afro-brasileiro de Sergipe: exposição de peças ligadas à cultura afro-brasileira e sua influência no sincretismo religioso do nosso povo. Aqui são catalogados objetos de cultos religiosos, fotografias, telas e documentos. Localização: Centro

Casa de Cultura João Ribeiro: local de nascimento do primeiro escritor imortal sergipano da Academia Brasileira de Letras. Atualmente funciona o Museu João Ribeiro, com peças pertencentes ao ilustre escritor, filólogo e folclorista.
Localização: Centro

Cavernas – Hoje, com 16 cavernas, Laranjeiras é considerada a cidade de terras baixas com o maior número de cavernas do Brasil. A primeira etapa do projeto já foi executada e agora vai ser desenvolvido com a busca de parcerias entre os governos municipal e federal.
Estão disponíveis à visitação, cinco cavernas. Neste projeto, pessoas da comunidade foram preparadas para trabalhar nestes os roteiros de visitação.