Cinco principais chapadas estão no Centro-Oeste e Nordeste do Brasil

Principais chapadas do Brasil
Principais chapadas do Brasil

As chapadas do Brasil estão entre as principais belezas naturais do país. Cachoeiras, grutas, lagoas, trilhas e e sítios históricos encantam turistas que gostam de estar em contato com a natureza. 

Chapada corresponde a uma área plana localizada no alto de serras. Diversas chapadas do Brasil foram convertidas em parques nacionais e, como não poderia ser diferente, atraem diversos turistas todos os anos.

No Brasil as chapadas existem na região Centro-Oeste e Nordeste o que inevitavelmente “obrigam” aos turistas das regiões Sul e Sudeste, as mais populosas do Brasil, a viajarem até lá.

O Brasil mantém uma riqueza incalculável quando o assunto é a região de chapadas. As opções no país são diversas e passam pelas regiões Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. Os roteiros podem ser desfrutados durante todo o ano.

5 principais Chapadas do Brasil
5 principais Chapadas do Brasil

A geografia das chapadas, formada por uma área plana localizada no alto de serras, atrai turistas em busca de trilhas ecológicas, banhos de cachoeiras, piscinas naturais e turismo cultural. 

Vídeos sobre as 5 principais chapadas do Brasil

Selecionamos cinco chapadas do Brasil

1. Chapada dos Veadeiros (GO)

Chapada dos Veadeiros (GO)
Cachoeira no Vale do Rio Macaco na Chapada dos Veadeiros. O Vale do Macaco é uma das maravilhas que a chapada oferece, com dezenas de imensas cachoeiras e o Rio Macaco com suas águas cor de mel, além de ser bom para a prática de de canyoning. Alto Paraíso de Goiás (GO).

Localizada no coração do Planalto Central, no extremo norte do estado de Goiás e a 234 km do centro de Brasília (DF), a Chapada dos Veadeiros traz cachoeiras, cânions, paredões e piscinas naturais de águas cristalinas.

Os principais portões de acesso são Alto Paraíso e São Jorge. A primeira está entre as cidades mais místicas do Brasil.

Já na segunda está a entrada do Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, declarado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio Mundial Natural.

Chapada dos Veadeiros em Goiás
Paisagem verde na Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

Entre as paradas obrigatórias está o Vale da Lua. O lugar recebeu este nome devido à formação rochosa que lembra a superfície lunar. Também estão na lista da turista, a Cachoeira Santa Bárbara, Cachoeira Cristal e Cataratas dos Couros. Outra atração é o Kalunga, uma das principais comunidades quilombolas do Brasil e patrimônio cultural de Goiás.

2. Chapada dos Guimarães é a mais fácil de chegar

Chapada dos Guimarães (MT)
O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães assenta-se sobre um trecho dos planaltos divisores entre as bacias dos rios da Prata e Amazonas. Distante apenas 67 km de Cuiabá e próximo também da cidade de Chapada dos Guimarães, é considerada centro geodésico da América do Sul. Sua rede de drenagem abriga as cabeceiras de diversos rios importantes para a planície cuiabana. Chapada dos Guimarães (MT).

Também na região Centro-Oeste, a chapada com cânions de arenito, com até 350 metros de altitude na borda do Planalto Central, abriga a cachoeira Véu da Noiva, com 86 metros de queda d’água em meio a uma profusão de paredões cobertos pela mata verde típica do cerrado.

Na chapada dos Guimarães, a 60 quilômetros de Cuiabá (MT), já foram catalogados ao menos 46 sítios arqueológicos e encontrados ossos de dinossauros do período Jurássico.

Entre as sugestões de roteiro está o Circuito das Cachoeiras, percurso de 7 quilômetros que inclui duas piscinas naturais. Outros atrativos são a Casa de Pedra, a Gruta da Lagoa Azul e a cachoeira da Martinha.

A maior atração da Chapada é a cachoeira Véu da Noiva que fica dentro do parque nacional, mas existem outras atrações importantes por ali. O Circuito das Cachoeiras é uma caminhada de seis horas passando por seis cachoeiras. 

O Circuito do Morro de São Paulo também é de seis horas, mas sem cachoeira para se refrescar – somente a vista do alto do morro. E tem também um circuito bem mais fácil que é o do Vale do Rio Claro onde você chega com um carro 4×4 e aí sim encontra flutuações e lagunas para banho.

Na hora de escolher onde ficar, é fácil. Chapada dos Guimarães também é o nome da cidadezinha-base. É possível se se hospedar dentro do parque ou então no vilarejo.

3. Chapada Diamantina na Bahia é a preferida para quem gosta de trilhas

Chapada Diamantina (BA)
Chapada Diamantina (BA)

A Chapada Diamantina é formada por cânions imponentes, cavernas escondidas, cachoeiras e espécies vegetais que não existem em nenhum outro lugar do mundo, a chapada se espalha por 24 municípios no centro baiano e tem como símbolo o morro do Pai Inácio, a 1.120 metros de altitude.

A Cachoeira da Fumaça, uma das mais altas do país com mais de 340 metros de altura, está entre as atrações mais procuradas. A trilha para alcançar o topo da queda d’água tem 6 quilômetros.

Outro ponto bastante visitado é o Poço Encantado, que tem água azulada, resultado do efeito dos raios solares que entram na caverna.

As opções de cidades para ficar são muitas e acabam confundindo as pessoas, mas as principais são: Lençóis, Igatu e Vale do Capão

Em uma semaninha você consegue ver o principal da região, mas não tudo – essa é a grande frustração para os turistas. Os apaixonados de verdade sempre acabam voltando. 

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é enorme (1.520km²) com pouca sinalização e trilhas sem demarcações, por isso é imprescindível que você contrate um guia.

Entre as trilhas imperdíveis está a do Morro do Pai Inácio (que é fácil e todo mundo faz) e travessia do Vale do Pati que é a mais complexa e famosa dos trekkings brasileiros. É uma caminhada de três a cinco dias por trilhas selvagens, comendo e dormindo em casas dos locais conhecidos como patizeiros

4. Chapada do Araripe (CE,PE e PI) é para quem gosta de arqueologia

Chapada do Araripe (CE,PE e PI)
Chapada do Araripe (CE,PE e PI)

Também no Nordeste está a Chapada do Araripe. Localizada no sul do Ceará, na divisa com Pernambuco e Piauí, a região é uma reserva ecológica que abriga cânions, grutas, sítios arqueológicos e uma floresta nacional datada de 120 milhões de anos.

Fósseis de dinossauros e peixes encontrados no local podem ser vistos no Museu de Paleontologia de Santana do Cariri.

Localizada no Ceará, na região do Cariri, ela é diferente das outras chapadas brasileiras por pertencer a uma região semi-árida, porém cercada por água. É por isso que é vista como um oásis. Mas não dá para esperar grandes cachoeiras ou grutas de água cristalina. 

O toque especial dessa chapada do Brasil é que ela inclui um sítio paleontológico repleto de fósseis de dinossauros e peixes. É por isso que foi escolhida pela Unesco para ser um Geopark – lugar que identifica, sinaliza e preserva áreas essenciais para a história do planeta Terra.

De toda maneira, é possível conhecer também a Floresta Nacional do Araripe com diversidade de pássaros, fauna e flora (além dos sítios aqueológicos). As principais cidades da região que funcionam como base para quem visita a Chapada do Araripe são: Crato, Barbalha e Juazeiro do Norte.

5. Chapadadas Mesas (MA)

Chapadas das Mesas (MA)
Chapadas das Mesas (MA)

Ainda no Nordeste, mas já com o pé no norte brasileiro, está a Chapada das Mesas que traz formações rochosas que lembram grandes mesas de pedra.

A região é dividida por quatro cidades no centro-sul do Maranhão: Carolina (divisa com Tocantins), Riachão, Estreito e Imperatriz.

Entre as atividades turísticas oferecidas destacam-se o rapel e as trilhas ecológicas em que os visitantes podem conhecer também as piscinas naturais de águas cristalinas da região.

Uma das cachoeiras mais visitadas é a de São Romão, com 26 metros de queda-d’água.

A Chapada das Mesas fica um pouco esquecida pelos brasileiros que acham que o estado só tem os lençóis maranhenses a oferecer para o turismo.

Um engano comum que acontece principalmente por ela se localizar no lado oposto ao dos lençóis, lá no sul do estado, próxima ao Tocantins. E é por essa localização que os mais aventureiros fazem a dobradinha entre Chapada das Mesas e Jalapão chamada de ‘Jalapada’ (mesmo os dois lugares estando a 8 horas de distância). 

Para chegar na Chapada das Mesas vindo de outros estados, você deve pegar um voo até Imperatriz e lá alugar um carro (ou transfer) de 226 km até Carolina – a cidade base para quem visita a chapada.

É difícil chegar, mas vai ser fácil se encantar. Aquele poço de água azul que você imagina quando pensa em chapada? Lá tem. Trilhas que chegam em cachoeiras impressionantes? Também tem. E uma outra dica de passeio deslumbrante que muita gente esquece de considerar é o passeio de barco ao pôr do sol do rio Tocantins. Inesquecível.

Cinco principais chapadas estão no Centro-Oeste e Nordeste do Brasil – Guia de Turismo e Viagem

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Hide picture