Home / Bahia e Salvador Guia de Turismo / Chapada Diamantina / Flor Sempre-Viva é típica da Chapada Diamantina vira símbolo de preservação

 

Flor sempre-vivaA flor Sempre-Viva é muito usada como flor-de-corte na confecção de arranjos florais frescos ou secos e é tipica da Chapada Diamantina.

O Parque Municipal Projeto Sempre-Viva em Mucugê protege inúmeras espécies da fauna e flora local além de ter como objetivo principal a recomposição e a implantação da tecnologia de cultivo, manejo e comercialização da flor sempre-viva (planta ornamental).

Parque Municipal Projeto Sempre-Viva é gerenciado pelo município de Mucugê, em convênio com o Estado da Bahia e com o Departamento de Desenvolvimento Florestal da Universidade Católica de Salvador,BA.

No km 92 da BA-142 fica a sede do projeto criado para preservar a flor sempre-viva típica da Chapada, ameaçada de extinção. A visita inclui o laboratório de pesquisas e a trilha às cachoeiras do Piabinha e do Tiburtino.

Ali fica uma parte do Museu Vivo do Garimpo. A outra, no km 93,5, é uma “toca”, antiga moradia de garimpeiros, com exposição de objetos e réplica do maior diamante encontrado no mundo.

É aberta ao turismo das 08h00 às 17h00 e os visitantes podem desfrutar das cachoeiras da Piabinha e Tiburtino, no rio Cumbuca, o que primeiro deu diamante no século XIX.

Mapa das Trilhas e Pontos Turísticos da Chapada Diamantina

Com a sede encravada nas pedras, o parque situa-se próximo a Mucugê e pode ser acessado por asfalto. Paga-se uma pequena taxa para visitar as instalações de pesquisa, as cachoeiras e trilhas.

Em Mucugê, foram descobertos os primeiros diamantes da Chapada Diamantina, em 1844. Uma de suas atrações mais interessantes é o único cemitério de estilo bizantino do Brasil, que chama a atenção de quem chega à cidade.

Ele é composto por jazidas em forma de igreja, todas pintadas de branco, que lembram o estilo arquitetônico neogótico de meados do século XVIII.

Mucugê também e tombada como patrimônio nacional pelo Instituto Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e foi construída nas margens da Serra do Sincorá.

Flor-sempre-viva

Flor-sempre-viva

Mucugê rodeada por montanhas, a temperatura média na cidade é de 19˚C.

O seu principal destaque é o Parque Municipal de Mucugê, onde está localizado o Parque Sempre-Viva, projeto bem-sucedido de educação e preservação ambiental, além do Museu Vivo do Garimpo.

É também um município privilegiado, já que 52% do seu território são cobertos pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina. As principais atrações culturais da cidade são os festejos de São João, o Festival de Chorinho e o Vozes na Chapada.

Cultivo da Flor Sempre-Viva

A flor Sempre-Viva (Helichrysum bracteatum) é uma planta herbácea anual, que cresce de 0,7 a 1,2 m de altura, e folhas bastante delicadas. Suas flores são pequenas, mas bastante chamativas. Formadas na primavera, suas folhas são extremamente duráveis.

Não são comumente cultivadas em vasos devido à alta necessidade de sol direto. Quando plantadas em jardins, são usadas em conjuntos isolados ou renques.

Flor-sempre-viva

Flor-sempre-viva

Em alguns países, como nos Estados Unidos, os botões da flor Sempre-Viva são colhidos quando ainda não abertos e são secados pendurados de cabeça para baixo. Suas flores secas ficam muito bonitas, e dão um toque campestre aos ambientes.

A flor Sempre-Viva é muito usada como flor-de-corte na confecção de arranjos florais frescos ou secos.

É tolerante a temperaturas mais baixas, mas pode também ser cultivada em climas mais quentes.

Como cultivar: a Flor Sempre-viva cresce bem quando plantadas em sol pleno. Cultivada em jardins em pleno sol, formando conjuntos isolados ou renques, em canteiros com terra bem preparada, enriquecida com húmus, e com boa drenagem.

Regue bem a terra quando os primeiros 5 cm de profundidade do solo ficarem secos. As plantas toleram muito bem períodos secos, mas ficam melhor quando o solo está muito seco.

Como reproduzir: a Flor Sempre-Viva é multiplicada por sementes, que são geralmente semeadas no inverno e primavera.

Flor Sempre-Viva é típica da Chapada Diamantina vira símbolo de preservação

Guia de Turismo e Viagem de Mucugê na Chapada Diamantina

Cultivo da For-sempre-viva

 
Share this page
 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: