Triângulo, sanfona e zabumba são a base do forró pé-de-serra

Forro pe-de-serra no nordeste
Forro pe-de-serra no nordeste

O forró pé-de-serra é o estilo de música que mais cresce no País atualmente. Existem casas especializadas em forró e uma verdadeira indústria fonográfica explorando o ritmo em todo o País.

Em São Paulo é uma febre. Mas a colocação de DJs e outros ritmos destoam bastante do autêntico forró, arrastado do baião e do xaxado. Inevitavelmente, o forró tem também várias vertentes: o forró cearense, o eletrônico, universitário. Mas somente um tem passado pelo tempo incólume e sem riscos: o pé-de-serra, formado por conjuntos de três ou cinco integrantes.

O nome forró é tido como derivado da palavra inglesa For All, que significa “para todos” em inglês. Os colonizadores europeus – principalmente os ingleses que construíram as linhas férreas do interior – trouxeram para o Brasil esta festa e a realizavam seguindo a tradição todos os anos no período de colheita das safras.

Triângulo, sanfona e zabumba são a base do forró pé-de-serra

No Nordeste, as danças desta festa eram bem parecidas com as atuais quadrilhas, onde se formava um grande círculo com os participantes e estes ficavam por muito tempo comemorando a boa colheita nos campos, após vários anos e com a presença dos camponeses que haviam sido encontrados no Brasil esta festa passou por um grande e demorado processo de mudança, chegando ao atualmente conhecido forró pé-de-serra.

O forró Pé-de-Serra, no Brasil e Nordeste, teve como principal representante Luiz Gonzaga, o Rei do Baião como era mais conhecido. Associado à música, a rica poesia de Catulo da Paixão Cearense, Patativa do Assaré, Lourival batista, Job Patriota, Zé Limeira da Paraíba e todos os contemporâneos forrozeiros que fazem a eterna cena do forró nordestino do pé-da-serra, novos compositores não se rendem a modismos e compõem o forró por pura identificação artística.

O forró é o ritmo mais escutado nas rádios do Nordeste, e há algum tempo vem conquistando a população das grandes capitais brasileiras, como é o caso de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, onde vários clubes e boites trazem como atração principal bandas de forró pé-de-serra e de forró eletrônico, descaracterizando um pouco a cultura, mas levando-a aos quatro ventos.

Triângulo, sanfona, zabumba e forró pé-de-serra

Bahia.ws – Guia de Turismo e Viagem da Bahia, Salvador e Nordeste

One Comment

  1. Pingback: Campina Grande, Cabeceiras, Ingá, Sousa e Areias no interior da Paraíba

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

15 − catorze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Hide picture