Home / Nordeste Guia Turismo / Rio Grande do Norte / Litoral Norte / Galinhos tem belezas naturais ainda pouco exploradas

 

Galinhos RN

Galinhos no Rio Grande do Norte vem despontando como um novo destino turístico devido as suas praias desertas e a paisagem preservada da região.

Sua principal atração é a Praia do Farol juntamente com o Farol de Galinhos.

O município de Galinhos no Rio Grande do Norte fica em uma península, um braço de terra que avança sobre o mar em uma área de 342 km², com cerca de 2300 habitantes, rodeado por dunas, salinas, manguezais, praias e um rio.

A praia de Galinhos é um destino turístico despretensioso e não tem a infra-estrutura dos grandes roteiros de viagem.

Galinhos não tem museus, nem local de compras, mas tem garça azul e uma parede de sal, que de longe se passa por neve.

A gente de Galinhos é simpática e calorosa recebe os visitantes com um sorriso largo e o sotaque típico do nordestino.

No barco é possível conhecer um pouco mais de Galinhos.

O manguezal, que está presente na maior parte desse litoral, é o berçário de caranguejos, ostras que se fixam nas raízes do mangue formando grandes cachos e aves, como as garças brancas e azuis.

Em meio à vegetação, desponta uma imensa montanha branca que se diferencia na paisagem.

O sal é extraído diretamente da água do mar. A agua do mar é jogada em um canal gigante e depois de três meses, quando tudo se evapora, o sal é colhido.

Nesse estado são os cristais de sal, ou cocada de sal, parece neve. Galinhos RN

É nessa água super salgada que pode se encontrar um peixe diferente, o peixe-morcego.

Ele tem a pele áspera e conserva duas patinhas em meio ao mangue.

icon-car.pngKML-LogoFullscreen-LogoGeoJSON-LogoGeoRSS-Logo
Galinhos RN

carregando mapa - por favor aguarde...

Galinhos RN -5.091799, -36.274967

 

A região de mangue também é riquíssima em cavalo marinho, de inúmeras cores e tamanhos.

A origem do nome da cidade: “Antigamente era pescado bastante peixe-galo, mas os pequenos, chamados de galinhos. Depois, descobriram a praia de Galos também que eram pescados os peixes-galo do alto, peixe-galo grande.

Aí ficou: ‘hoje vamos pescar nos galinhos, amanhã nos galos grande. 

Seguindo em direção ao Parque de Dunas, o visitante descobre outras espécies precisando de proteção: os caranguejos perdidos nas dunas. “Eles ficam perdidos, querendo retornar para o manguezal e não conseguem.

Esse é o período de reprodução, o período de andada dos caranguejos. A maioria aqui são fêmeas, então estão todos perdidos na duna. 

Os cata-ventos gigantes do parque eólico chamam a atenção.

Há três anos os aerogeradores começaram a ocupar as Dunas do Capim, em Galinhos. São ao todo 71 aerogeradores distribuídos em dois parques eólicos.

O vento em Galinhos é muito forte, chegando a 40 km/h, é excelente para prática de esportes, como o kite surf.

O ponto de encontro da turma, depois da praia de Galinhos, acontece na pousada Brésil Aventure. Na beira do mar, com mesinhas estrategicamente posicionadas para ouvir o marulho e sentir a brisa fresca, é um lugar agradável para beber e petiscar.

Além do barco e do buggy, outro popular meio de transporte em Galinhos é o “burro taxi”. O passeio até o farol, pela praia, dura pouco mais de uma hora. O roteiro não é indicado para quem tem problemas de coluna, já que balança muito.

Quem pode, aproveita a paisagem e se delicia com o pôr do sol no fim de tarde.

Quando o cansaço bater, a dica é descansar em uma das redes disponíveis nas varandas dos quartos, oferecidos pelas pousadas da cidade.

Por causa da água salgada, elas costumam ter água mineral para um banho mais refrescante. Ainda assim, quem dispensa os atrativos de uma cidade grande, se apaixona por Galinhos.

Galinhos é maravilhoso, é o paraíso. Os turistas precisam ter disposição para caminhar, para conhecer. 

Para chegar a Galinhos, saindo de Natal, o turista precisa pegar a BR-406.

São 2 horas de viagem (170 km) até o estacionamento da Prefeitura, onde os carros ficam estacionados. Desse local pra frente, só é possível seguir de barco ou de carro 4×4 pela praia.

Para chegar, é preciso deixar o carro no estacionamento próximo ao povoado de Pratagil e pegar uma balsa para atravessar o rio que leva ao povoado de ruas de areia fofa.

Por ali, uma frota de carrocinhas puxadas por jegues conduz à praia, um pontal de areia que avança em direção ao mar de azul intenso e contornado por um farol e duas lagoinhas que só aparecem de setembro a março.

Guia de Turismo e Viagem de Galinhos, Nordeste e Bahia 

 
Share this page
 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: