Parque Nacional Serra da Capivara tem maior conjunto de pinturas rupestres

Parque Nacional Serra da Capivara
Parque Nacional Serra da Capivara

O maior conjunto de pinturas rupestres já encontrado no mundo está no Parque Nacional Serra da Capivara no Piauí espalhado pelos 129.140 hectares deste parque, declarado patrimonio cultural da humanidade pela Unesco em 1991.

O Parque Nacional Serra da Capivara abriga mais de oitocentos sítios arqueológicos, a maioria sob rochas.

Desse total, 128 estão abertos à visitação pública e têm infra-estrutura de acesso, estrada para trilhas e escadas seguras que permitem ao visitante aproximar-se das pinturas rupestres.

A arqueóloga Niede Guidon, que dirige o parque com o Ibama, sustenta que encontrou ali indícios de povoamento humano com até 100 mil anos – o que vai de encontro às teorias clássicas, segundo as quais o homem teria chegado à América pelo estreito de Bering há 20 mil anos.

Parque Nacional da Capivara Piauí
Parque Nacional Serra da Capivara

Independentemente das polêmicas, o Parque Nacional Serra da Capivara (no qual foram encontrados artefatos de pedra polida, cerâmicas e fósseis de animais pré-históricos como a preguiça e o tatu gigantes) é puro deslumbramento: por todos os lados vêem-se terrenos acidentados, imensos blocos rochosos recobertos pela vegetação rasteira nas partes mais baixas e por florestas com árvores de mais de 20 metros de altura no alto das chapadas; a fauna compreende mais de trinta espécies de mamíferos e duzentas de aves, além de lagartos, sapos e serpentes.

É possível percorrer o Parque Nacional Serra da Capivara de carro, mas quem preferir conhecê-lo a pé pode escolher entre trilhas leves ou pesadas.

Veja o mapa do Piauí

A prática de esportes de aventura é proibida, e o acompanhamento de um guia, indicado pelos hotéis locais ou contratado no receptivo da cidade, é obrigatório. É essencial o uso de roupas confortáveis, tênis, chapéu e protetor solar. Quem leva: Trilhas da Capivara.

Pontos Turísticos da Serra da Capivara

Além dos sítios arqueológicos, que são a marca registrada do Parque Nacional Serra da Capivara, existem outras opções de laser. Listamos abaixo 10 atrativos. Confira!

1. Pedra Furada

Uma atração icônica, é o cartão postal do parque.

Pedra Furada na Serra da Capivara PI
Pedra Furada na Serra da Capivara PI

2. Pinturas rupestres no Boqueirão da Pedra Furada

A Toca do Boqueirão da pedra Furada contém cerca de mil pinturas rupestres e é considerada a Capela Sistina da Serra da Capivara, seu maior sítio arqueológico.

Pinturas rupestres no Boqueirão da Pedra Furada
Pinturas rupestres no Boqueirão da Pedra Furada

Estudos indicam que as pinturas fora feitas entre 3 mil a 12 mil anos atrás.

3. Circuito do Baixão da Pedra Furada

O passeio, que pode ser feito em um dia, inicia-se pela entrada leste do parque, com acesso pela BR-020, passando pelo sítio do Mocó, onde há sanitários, lanchonetes e até camping.

A partir da mesma entrada também se alcança o sítio do Meio, onde há vestígios de cerâmica com mais de 8900 anos.

No roteiro incluem-se visitas às tocas do Cajueiro, da Fumaça, do Macário e do Fundo do Baixão.

Baixão da Pedra Furada – Parque Nacional da Serra da Capivara
Baixão da Pedra Furada – Parque Nacional da Serra da Capivara

O ponto alto é a toca do boqueirão da Pedra Furada, o mais importante sítio arqueológico da serra da Capivara, lugar em que foram encontrados restos de uma fogueira que, segundo a equipe de Niede Guidon, provariam a tese de que grupos humanos habitavam a região há 100 mil anos.

A partir do baixão da Pedra Furada atinge-se o Circuito do Alto da Pedra Furada, que compreende ainda a passagem pelo baixão das Mulheres – um cânion de 60 metros de altura com três sítios arqueológicos – , e pelo alto do caldeirão dos Rodrigues.

O visitante sobe por uma escada com 350 degraus que conduz até o alto da Pedra Furada. Contudo, a passagem pelo alto da pedra não é aconselhada a pessoas com problemas cardíacos e sem preparo físico.

4. Trilha Alto dos Canoas e Caldeirâo dos Rodrigues

A partir da toca do Arame do Sansão, no fundo do baixâo da Pedra Furada, caminha-se por uma trilha de 800 metros até as escadas de pedra que dão acesso ao alto da chapada.

Chega-se assim ao sítio dos Canoas, com inscrições rupestres, de onde se segue até os caldeirões, termo com que são designadas as depressões nas superfícies da rocha que reservam água após a chuva.

Do alto da chapada é possível descer por uma escada de ferro até o fundo de um vale, chamado de Caldeirão dos Rodrigues II, onde há lútidas pinturas rupes tres representando cenas da vida social.

5. Desfiladeiro da Capivara

Este cantinho foi percorrido há milênios pelos habitantes da serra para alcançar os cantos em que se abrigavam, hoje conhecidos como as tocas da entrada do Pajaú, do Barro, do Inferno, da entrada do baixão da Vaca, do Pajaú e do Paraguaio.

Circuito do Desfiladeiro da Capivara na Serra da Capivara PI
Circuito do Desfiladeiro da Capivara na Serra da Capivara PI

No desfiladeiro há um mirante com vista panorâmica da planície do São Francisco.

A partir desse circuito é possível chegar, a pé, a dois outros: os Veadinhos Azuis, conjunto de pinturas rupestres em que se utilizou a cor azul (as primeiras dessa cor a serem descobertas no mundo), e o boqueirão do Paraguaio, refúgio em que o homem pré-histórico, entre árvores da mata atlântica preservadas em plena caatinga, deixou pinturas que retratam figuras humanas decoradas com traçados geométricos.

O acesso ao desfiladeiro da Capivara se dá pela guarita situada na BR-020, logo após a cidade de Coronel José Dias.

6. Sítio do Meio

Representa um dos abrigos mais importantes da arqueologia mundial. Nesse sítio foram encontrados os pedaços de cerâmica mais antigos das Américas, de 8.960 anos atrás, e o primeiro artefato americano em pedra polida.

Sítios arqueológicos – Parque Nacional da Serra da Capivara
Sítios arqueológicos – Parque Nacional da Serra da Capivara

7. Sítio dos Veadinhos Azuis

Nele foram encontradas as primeiras pinturas pré-históricas na cor azul. Atualmente mais um sítio, na Colômbia, foi descoberto com pinturas pré-históricas azuis.

Além desta raridade arqueológica, o passeio vale a pena pela maravilhosa paisagem que se descortina do alto.

8. Baixão das Andorinhas

Corresponde a um desfiladeiro de onde é possível assistir, ao final da tarde, o espetáculo da volta das andorinhas para uma caverna.

9. Trilha Interpretativa da Fazendo Jurubeba

Faz parte das trilhas históricas “No Rastro da Maniçoba” e mostra aspectos da ocupação colonial na região. Possui cerca de 2 horas de caminhada. Essa trilha passa pelos sítios Toca da Dama e Toca da Ema. Durante o caminho é possível ver algumas ruínas de casas do século XIX.

10. Cicloturismo

Aregião também é propícia para a prática do ciclismo. Existem alguns condutores, especialistas na modalidade, que oferecem passeios leves ou pesados. Porém, é necessário levar a bicicleta, pois o Parque ainda não dispõe do serviço de aluguel/bicicletário.

11. Artesanato local

No entorno da unidade é possível conhecer a produção de cerâmica com pinturas rupestres e o trabalho dos artesãos.

12. Mirantes

Durante o percurso até os sítios é possível encontrar diversos mirantes que levam a pontos belíssimos, tais como: o Alto da Pedra Furada, a Vista Panorâmica da Pedra Furada, a Serrinha, a Toca do Conflito, o Mirante da BR-020, entre outros.

13. Museu do Homem Americano

É constituído por um acervo composto por esqueletos, cerâmicas e outros artefatos das escavações arqueológicas da Serra da Capivara. Além disso, possui um painel com exposição das pinturas rupestres dos sítios arqueológicos da região.

Como chegar na Serra da Capivara

Via aérea

Pode-se chegar em São Raimundo Nonato (PI), sede principal do Parque, passando pelo Aeroporto da Serra da Capivara que foi inaugurado em novembro de 2015. Ele está localizado na estrada para Dirceu Arcoverde. Porém, cabe destacar que esse aeroporto ainda não funciona plenamente, fazendo pouquíssimos voos diários. Outra opção é o Aeroporto Internacional Nilo Coelho, que fica na BR – 235, em Petrolina (PE) e está a 303 Km de São Raimundo Nonato (PI).

Via Terrestre

Ônibus

Teresina (PI) possui ônibus diário, que circula três vezes ao dia, partindo do Terminal Rodoviário Governador Lucídio Portella, que fica na Rodovia Gov. Lucídio Portella, s/nº, Bairro Redenção. Já Petrolina (PE) disponibiliza ônibus diário, uma vez ao dia, a partir do Terminal Rodoviário Governador Nilo Coelho, que fica na Avenida Nilo Coelho, s/nº, Bairro Gercino Coelho.

Carro

Saindo de Teresina (PI) pela BR-316, é necessário continuar pela BR-343 até Floriano, girar à direita para a BR-230, depois seguir pela PI-140 e continuar na BR-324 até São Raimundo Nonato (rota com 520 km).

Saindo de Petrolina (PE), pela BR-235 até Remanso (BA), continuar pela BR-324 até São Raimundo Nonato. Após a cidade de Remanso, há cerca de 100 km de estradas não asfaltadas (rota com 303 km).

Onde ficar

O Parque não dispõe de áreas para acampamentos ou pernoites para visitantes.

Porém, em São Raimundo Nonato existem diversas opções de hospedagem, em hotéis ou pousadas. Já em Coronel José Dias além das pousadas, existe um Camping no povoado “Sítio do Mocó”.

Visitação

O Parque Nacional da Serra da Capivara pode ser visitado durante todo o ano. Ele fica aberto das 6h às 18h.

Os ingressos podem ser comprados nas guaritas de entrada até às 17h. Maiores de 60 anos e menores de 12 não pagam. 

Solicitações de isenções para a entrada de grupos de estudantes em atividades de educação ambiental e casos semelhantes devem ser solicitadas pelo e-mail parnaserradacapivara@icmbio.gov.br ou pelo fax (89) 3582-2085, com no mínimo 2 dias úteis de antecedência.

Guia de Turismo e Viagem do Parque Nacional Serra da Capivara

One Comment

  1. Pingback: Pontos Turísticos e história do Piauí - Guia de Turismo - videos

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

11 − 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Hide picture