História e Arquitetuta da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco

Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

Expressivo exemplar de arquitetura barroca no Brasil, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, situada no no Largo do Pelourinho em Salvador, na Bahia, teve sua pedra fundamental instalada em 1º de janeiro de 1702.

Sua exuberante fachada em alto-relevo, esculpida em calcário lavrado com cunhais de arenito, traz em seu nicho central a imagem de São Francisco, esculpida em mármore.

O interior original barroco foi substituído por altares neoclássicos entre 1827 e 1828.

Os azulejos portugueses, no entanto, foram mantidos em sua maioria e estão distribuídos pelo claustro, consistório, corredores e galerias da igreja.

Neles podem ser vistas cenas de Lisboa antes do terremoto que destruiu a cidade em 1755 e do cortejo do casamento do infante Dom José com Dona Maria Ana de Bourbon.

A igreja também abriga importantes obras de arte sacra, como a escultura do Senhor morto que chora lágrimas de rubis, de autoria de Francisco das Chagas Xavier, além de uma sala dos santos em que estão expostas imagens destes em tamanho natural.

A Igreja de São Francisco, construída no século XVIII, tem seu interior todo recoberto em ouro e jacarandá com talhas retratando anjos, animais e flores.

Existem inúmeros Painéis de Azulejos, em tons de azul, na entrada do templo, no Altar e na Sacristia, retratando cenas alusivas a São Francisco de Assis — seu nascimento e renúncia aos bens materiais, trabalhos pintados por Bartolomeu Antunes de Jesus, um dos grandes mestres da azulejaria de Portugal.

Sua origem data de 1686, seguindo um projeto do Padre Vicente das Chagas.

O convento foi iniciado primeiro e, em 1708, foi lançada a pedra fundamental da igreja, com o edifício terminado em 1723, mas sua decoração ainda levou mais tempo.

O convento foi concluído em 1752, porém todo o complexo só foi finalizado em 1782, com a colocação dos azulejos e arremate da portaria

No século XX, os edifícios passaram por intervenções de restauro em diversas ocasiões.

A planta da Igreja é incomum entre as edificações franciscanas do Nordeste brasileiro, pois tem três naves, ao passo que o desenho mais usual conta com apenas uma nave.

Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

A fachada, voltada para um grande largo onde existe um cruzeiro, tem influência maneirista, com duas torres laterais relativamente simples e um volume central mais decorado, especialmente no frontão.

Veja também os detalhes da fachada da Igreja, ICONOGRAFIA DA FACHADA DA IGREJA DA ORDEM TERCEIRA DE SÃO
FRANCISCO EM SALVADOR, BAHIA

Todas as superfícies do interior – paredes, colunas, teto, capelas – são revestidas de intrincados entalhes e douraduras, com florões, frisos, arcos, volutas e inúmeras figuras de anjos e pássaros espalhadas em vários pontos, além de painéis em azulejos portugueses com cenas e inscrições moralistas diversas.

É considerada uma das mais significativas expressões do barroco no Brasil. O teto possui pinturas de Frei Jerônimo da Graça, realizadas entre 1733 e 1737.

A Sacristia, um dos mais belos exemplos na arquitetura barroca brasileira, apresenta ricos trabalhos em talha e mármore.

Painéis com pinturas fazem a transição entre as paredes e o teto, em estilo caixote.

História da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco

O Convento de São Francisco e Ordem Terceira, em São Salvador da Baía de Todos os Santos, é considerado um dos mais importantes exemplos da arte barroca no Brasil. Património da Humanidade, a sua fundação remonta aos primórdios da colonização portuguesa.
Fachada da Igreja da Ordem Terceira de São francisco em Salvador
Fachada da Igreja da Ordem Terceira de São francisco em Salvador

A cidade, fundada 1549, foi batizada de S. Salvador da Baía, tendo sido construída uma fortaleza para proteger os seus cidadãos.

Cem anos mais tarde foi criada a Ordem Terceira de São Francisco da Baía, cujos frades se alojaram primeiro numa pequena capela antes de, em 1587, avançarem com a construção do mosteiro.

Fachada da da Igreja da Ordem Terceira de São francisco em Salvador
Fachada da da Igreja da Ordem Terceira de São francisco em Salvador

A igreja está decorada com um tesouro: mais de 1500 metros quadrados de azulejos mostram a cidade de Lisboa antes do terramoto de 1755.

A cidade, fundada 1549, foi batizada de S. Salvador da Baía, tendo sido construída uma fortaleza para proteger os seus cidadãos.
Cem anos mais tarde foi criada a Ordem Terceira de S. Francisco da Baía, cujos frades se alojaram primeiro numa pequena capela antes de, em 1587, avançarem com a construção do mosteiro.
Altar da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Altar da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
A igreja está decorada com um tesouro: mais de 1500 metros quadrados de azulejos mostram a cidade de Lisboa antes do terramoto de 1755.

A fachada da igreja é construída em arenito, importado de Portugal, mas esculpido no Brasil.

Interior da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Interior da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

A Ordem Terceira de São Francisco foi fundada em Salvador no ano de 1635, junto ao convento de mesmo nome, e já no ano de 1644 estava concluída a sua primitiva capela.

Sala do Consistório da Ordem Terceira
Sala do Consistório da Ordem Terceira

Em 1686, foi planejada a construção de uma igreja maior, e, cerca de quinze anos depois, foi aberto um concurso para escolha dos artistas que fariam a obra.

Lavabo em mármore do Alentejo, em estilo Dom João V, da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Lavabo em mármore do Alentejo, em estilo Dom João V, da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

Terminadas as escolhas, já em 1702 iniciaram-se as obras da nova igreja, que se destacaria entre as demais por sua fachada inteiramente esculpida em arenito, no estilo dito ‘plateresco’, muito usado em igrejas da América Hispânica.

Trata-se de um exemplar único no Brasil, e apenas a igreja de Nossa Senhora da Guia, na Paraíba, pode lhe ser comparada, embora com mais simplicidade.

Interior da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Interior da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

A decoração do interior da igreja foi quase inteiramente modificada no século XIX, a cargo do entalhador José de Cerqueira Torres, com predominância do estilo neoclássico.

Azulejos da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Azulejos da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

No ano de 1844, sob a direção de Joaquim Francisco de Mattos, foi construída uma capela chamada “Casa dos Santos”, onde passaram a ser guardadas diversas imagens utilizadas em procissões.

 

Teto da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador
Teto da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco em Salvador

Abaixo, um quadro guardado nas dependências da Ordem Terceira, mostra uma ‘árvore genealógica’ da Ordem Franciscana, começando com São Francisco e seus primeiros discípulos, e passando por diversas gerações de frades e freiras, até chegar aos pés de Maria. Sobre a coluna, na base da árvore, está um dos primeiros santos da ordem: Antônio de Lisboa (ou de Pádua).

Guia de Turismo e Viagem de Salvador da Bahia e Nordeste

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

3 × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Hide picture