História de Lavras da Mangabeira e Cânion do Rio Salgado no Ceará

Cânion do Rio Salgado em Lavras da Mangabeira
Cânion do Rio Salgado em Lavras da Mangabeira

Estado do Ceará possui um pequeno Cânion no Rio Salgado nas imediações da cidade de Lavras da Mangabeira.

Cânion no Rio Salgado ou Boqueirão é com duas grandes paredes rochosas e cortada pelo principal afluente do Sul do Ceará, o Boqueirão, em Lavras da Mangabeira, tem grande potencial para o ecoturismo.

Em 2020, atividades como rapel e passeio de caiaque iniciaram.

Este pequeno cânion é mais conhecido como Boqueirão do Rio Salgado, Boqueirão de Lavras ou simplesmente Boqueirão.

Em alguns trechos do Cânion do Rio Salgado, a largura é de 44 metros e a altura da rocha chega a 109 metros
Em alguns trechos do Cânion do Rio Salgado, a largura é de 44 metros e a altura da rocha chega a 109 metros.

O nome “boqueirão”, é porque este cânion lembra uma grande boca na visão popular. Também porque a palavra “boqueirão” na Geografia do Brasil, serve para designar qualquer espaço de divisão num acidente geográfico (serras, chapadas, depressões ou planícies).

Cânion no Rio Salgado no Ceará

Lavras da Mangabeira é um município brasileiro do estado do Ceará. Localiza-se na microrregião de Lavras da Mangabeira, na Mesorregião Centro-Sul Cearense. A cidade também faz parte da Região metropolitana do Cariri.

Mapa administrativo e político do Ceará
Mapa administrativo e político do Ceará

Uma “garganta aberta” com 109 metros de altura em relação ao espelho d’água, constituindo uma das paisagens mais bonitas do Cariri.

O Cânion do Rio Salgado ou Boqueirão, em Lavras da Mangabeira, na região do Cariri, tem despertado, nos últimos anos, a curiosidade de amantes do turismo de aventura e atraído visitantes.

Apesar da beleza, no entanto, o local ainda é pouco conhecido no Sul do Estado, se comparado às riquezas naturais que compõem os territórios dentro da Chapada do Araripe.

Gruta do Boqueirão de Lavras
Gruta do Boqueirão de Lavras

O Boqueirão, como o Cânion é conhecido, surgiu pela abertura de uma única rocha, a partir de uma falha geológica, explica o geólogo Yarley Brito, sem estimar uma data, mas garantindo que foi “há milhões de anos”.

“Essa ruptura, com o tempo, se transforma no rio por estar numa cota mais baixa em altitude.

No Nordeste, muitos rios surgem de fraturas e falhas. Ao longo dos anos foi rompendo e ficou o morro”, descreve o especialista. Esta ruptura formou uma parede rente ao leito do rio de quase 44 metros de largura e poço permanente.

História de Lavras da Mangabeira no Ceará

As terras às margens do Rio Salgado eram ocupadas por índios de várias etnias, principalmente os Kariris.

Para fazer a ocupação definitiva do Ceará, chegaram diversas Entradas no século XVII que traziam consigo além de militares e exploradores, muitos religiosos (missionários), que estudavam os indígenas e os catequizavam, organizando-os em aldeamentos ou missões.

Estes contatos desencadearam a descoberta de ouro na região das Minas de São José dos Cariris Novos (atual município de Missão Velha), a notícia da descoberta se espalhou e houve uma verdadeira corrida do ouro para os sertões brasileiros, onde famílias oriundas de Portugal, sonhando com riquezas e prosperidade diante da corte portuguesa acorreram ao local.

Paróquia São Vicente Ferrer em Lavras da Mangabeira
Paróquia São Vicente Ferrer em Lavras da Mangabeira

Essa busca do ouro nas margens do Rio Salgado, trouxe para a região, a colonização do Cariri e a doação de sesmarias que por sua vez, deu origem ao surgimento de vilas. Essa febre do ouro durou até a segunda metade do século XVII, quando em 1758 a Coroa Portuguesa extinguiu a extração do minério por estar ficando muito onerosa.

Nessa época, no lugar chamado Boqueirão de Lavras, foi erigida a capela de São Vicente Férrer, que foi a base para a criação do novo centro urbano que deu origem a cidade de Lavras da Mangabeira.

Guia de Turismo e Viagem do Ceará e nordeste

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.