Piauí

O estado do Piauí apresenta muitas atrações naturais que merecem ser visitadas como Teresina, Serra da Capivara, Parque Nacional de Sete Cidades,Serra das Confusões, e Delta do Parnaiba.

O Piauí não aparece mesmo nas listas de destinos turísticos mais procurados do Brasil.

A capital, Teresina, é a única no nordeste que não é banhada pelo mar. Quem procura a brisa marinha para abrandar o calor característico do estado precisa apontar para o alto do mapa, a quase 360 quilômetros da capital.

É para balneários como Luís Correia que os próprios piauienses correm nos fins de semana para curtir as areias da bela Praia Macapá, na foz do rio de mesmo nome, e a agitada Atalaia, com uma sequência de bares de madeira cobertos de carnaúba, sempre lotados.

Fica ali também a deserta Carnaubinhas, com mata nativa e dunas de areia branca, cujo acesso é feito por estrada sem sinalização ou por trechos de areia pelos quais só passam veículos com tração nas quatro rodas.

E você cada vez mais vai ouvir falar de Barra Grande, cujos ventos já atraíram os praticantes de kitesurfe. Em geral quem visita essas paragens parte de Parnaíba, cidade-base para conhecer um dos lugares mais procurados do Piauí, o Delta do Parnaíba, onde longos passeios de barco pelos igarapés do rio vão revelando mangues, dunas, carnaubeiras e lagoas fluviais. A paisagem única desse poderoso encontro do rio com o mar lembra um quebra-cabeça, um labirinto de mais de setenta ilhas fluviais.

Quem resolve explorar a diversidade geográfica do Piauí a partir de Teresina e se dispõe a passar um tempinho ali descobre um lugar acolhedor, com praças e parques que lhe renderam o apelido de Cidade Verde, belas amostras da arte santeira talhada em madeira e o Parque Ambiental Encontro dos Rios Poty e Parnaíba – área de preservação com trilhas, mirantes e passeios pelos dois rios que cortam a capital.

Teresina, com moradores simpáticos e falantes – são poucos mais de 800 mil habitantes –, pode ser ponto de partida para o surpreendente Parque Nacional das Sete Cidades, a 200 quilômetros.

As estranhas formas rochosas da área despertam a imaginação e há quem enxergue nelas cabeças de índios, tartarugas e elefantes. O calor é muito intenso, por isso o melhor período para fazer a visita é entre janeiro e julho, quando as cachoeiras e piscinas naturais da região estão mais cheias. Os movimentos de placas tectônicas foram responsáveis pela formação desse território misterioso que há centenas de milhares de anos era o fundo do mar.

O mesmo fenômeno criou, ao sul do estado, a 500 quilômetros de Teresina, o fantástico sítio arqueológico do Parque Nacional Serra da Capivara, com vestígios que indicam a presença dos grupos humanos ali ainda na pré-história. Em 1991, o parque entrou para a lista de Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco, e não é para menos: numa área de mais de 129 mil hectares, mais de 900 sítios arqueológicos foram catalogados, com a presença de pinturas e gravuras rupestres que têm entre 6 e 22 mil anos.

Uma das maneiras mais confortáveis de chegar a São Raimuno Nonato, cidade que em geral é procurada para ter acesso ao parque, tem como ponto de partida Petrolina, em Pernambuco, que tem aeroporto e fica a 300 quilômetros de distância.

pinturas rupestres na Serra da Capivara
Piauí

Principais Pontos Turísticos do Piauí

Mais de uma infinidade de cenários exuberantes ficam em terras piauienses, como Delta do Parnaíba, Parque Nacional de Sete Cidades, Capadócia Piauiense, Oeiras, Serra da Capivara, Cânion do Rio Poti e a capital Teresina. O kitesurf, por exemplo, impulsiona o turismo nas praias do Piauí. Em apenas 66 km, muitas […]

Teresina no Piauí
Piauí

Guia de Turismo e Viagem do Piauí

Piauí soma singularidades. É o único estado nordestino cuja capital, Teresina, não é banhada pelo mar. Mas ao contrário do que ocorreu no restante do Nordeste, seu território começou a ser ocupado pelo sertão. O estado do Piauí tem, aliás, a menor faixa litorânea da região – 66 quilômetros. A […]

Não perca nenhuma Publicação!

Não fazemos spam!