Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão

Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão
Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão

O Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão em São Luís  guarda acervo que inclui preciosidades. Mesmo extintos, os dinossauros continuam causando fascínio entre as pessoas.

Na área de Arqueologia, pode-se observar ferramentas, cerâmicas, materiais líticos, azulejos, além de outras relíquias do passado.

Na da Etnologia, encontra-se o acervo de povos indígenas de milhares de anos, relatando a diversidade e a história dos índios por meio dos objetos ali retratados.

Na sala expositiva de Paleontologia possui cerca de 200 itens em exposição de fósseis e réplicas de espécies pré-históricas encontradas no Maranhão.

No Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia podem ser encontrados animais da mega fauna e outras espécies exóticas em dimensões menores que há milhões de anos habitavam o planeta, como as espécies de dinossauros Spinosaururs, Titanossauro e Carcharodontosaurus.

Também há réplicas de peixes do gênero Cretáceo do Maranhão e crocodilos Candidodon.

Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão

A cópia fiel da cabeça do Carcharodontosaurus possui 1,7 metros de largura por 1,5 metros de altura.

Já o Spinosaururs, cujo fóssil foi encontrado em terras maranhenses, mais precisamente na Ilha do Cajual, a algumas horas de barco de São Luís, é o maior dinossauro carnívoro já registrado no Brasil. "Peças

No Centro de Pesquisa, as salas de paleontologia, arqueologia e etnologia compõem juntas cerca de 900 elementos expostos que transmitem ao homem de hoje um pouco sobre a cultura e o dia-a-dia dos homens épocas passadas. São 200 itens na Paleontologia, 500 na Arqueologia e 200 na Etnologia.

O Centro foi o pioneiro no Maranhão a efetivar pesquisas de salvamento, monitoramento e resgate de sítios no interior e na capital, sendo que a área do Centro Histórico de São Luís foi alvo da primeira escavação.

A equipe do órgão participa ativamente de projetos de parceria nacionais.

Os trabalhos na área resultaram em mapeamentos e identificação de sítios fossilíferos no Maranhão. Segundo a coordenadora do setor de Paleontologia, Agostinha Araújo, foram coletados mais de 3 mil peças de fósseis.

Onde: Rua do Giz, 59 – Praia Grande
Quando: Horário de Visita: 2ª a 6ª das 14h às 18h.

Guia de turismo e viagem de São Luís no Maranhão

One Comment

  1. Pingback: São Luís do Maranhão foi a única cidade do país fundada por franceses

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

cinco − três =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Hide picture