Características e História da Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco

A  Igreja e Convento de São Francisco, construída no século XVIII, é uma das mais ricas do Brasil sendo a mais exuberante de Salvador. Alguns a consideram o mais belo exemplar do barroco português no mundo.

Sua origem data de 1686, seguindo um projeto do Padre Vicente das Chagas.

O convento foi iniciado primeiro e, em 1708, foi lançada a pedra fundamental da igreja, com o edifício terminado em 1723, mas sua decoração ainda levou mais tempo.

O convento foi concluído em 1752, porém todo o complexo só foi finalizado em 1782, com a colocação dos azulejos e arremate da portaria.

Vídeos sobre a Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

No século XX, os edifícios passaram por intervenções de restauro em diversas ocasiões.

Características e História da Igreja e Convento de São Francisco

Características

A planta da igreja é incomum entre as edificações franciscanas do Nordeste brasileiro, pois tem três naves, ao passo que o desenho mais usual conta com apenas uma nave.

A fachada, voltada para um grande largo onde existe um cruzeiro, tem influência maneirista, com duas torres laterais relativamente simples e um volume central mais decorado, especialmente no frontão.

A igreja é especialmente preciosa pela sua exuberante decoração interna.

Todas as superfícies do interior – paredes, colunas, teto, capelas – são revestidas de intrincados entalhes e douraduras, com florões, frisos, arcos, volutas e inúmeras figuras de anjos e pássaros espalhadas em vários pontos, além de painéis em azulejos portugueses com cenas e inscrições moralistas diversas.

É considerada uma das mais significativas expressões do barroco no Brasil.

O teto possui pinturas de Frei Jerônimo da Graça, realizadas entre 1733 e 1737.

A portaria lateral que dá acesso ao convento, possui pintura ilusionista no teto atribuída a José Joaquim da Rocha na segunda metade do século XVIII.

O convento foi construído em torno de um claustro quadrado, tem um sub-solo e dois pavimentos sobre o nível da rua.

Sua decoração mostra ricos painéis de azulejo da primeira metade do século XVIII, parte deles criada por Bartolomeu Antunes de Jesus em 1737, em Lisboa.

História

Os primeiros discípulos de São Francisco de Assis chegaram a Salvador no ano de 1587, ano em que, provavelmente, foi fundado o primeiro convento.

Algumas décadas depois, quando houve a invasão holandesa de 1624, tanto a igreja quanto as dependências dos frades ficaram em escombros, e foi necessário empreender a reconstrução do complexo.

E, com o crescimento da ordem, no ano de 1686, o superior franciscano, Frei Vicente das Chagas, promoveu os trabalhos que não somente eram de ampliação, mas praticamente de construção de um novo convento e de uma nova igreja, que deveriam ter dimensões bem maiores do que as anteriores.

Assim, na festa de Santo Antônio daquele ano, foi colocada a pedra fundamental da nova igreja.

As obras se estenderam por muitos anos e por várias gerações de frades. Em 1713, sob a direção do superior Frei Hilário da Visitação, a igreja já tinha altares (ainda sem ouro) e foi consagrada.

Mas a estrutura geral da construção só ficaria pronta dez anos depois, quando a fachada, inteiramente revestida de pedra, foi finalizada.

Ao longo do século XVIII muitos acréscimos foram feitos no embelezamento da igreja: novos altares foram feitos (e os já existentes foram revestidos de ouro), decoração do teto, revestimento de paredes com azulejos de Lisboa, colocação de balaustradas, etc.

Essa igreja é considerada uma das mais belas do Brasil, e um dos melhores exemplos do barroco português no mundo.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Abaixo, detalhe da fachada em pedra, com destaque para a imagem de São Francisco, e para o símbolo da ordem franciscana (o braço de Cristo cruzado com o de São Francisco). No mesmo emblema, o brasão com as armas de Portugal.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Abaixo: as pinturas emolduradas no teto descrevem passagens da vida de Cristo e da Virgem Maria, e também de personagens do Antigo Testamento que foram prefiguras destes.

O arco cruzeiro ostenta o mesmo brasão da ordem franciscana, com as armas de Portugal.

Nos dois altares laterais pode-se ver, à esquerda, uma imagem da Imaculada Conceição (devoção especialmente propagada pelos franciscanos) e, à direita, de Santo Antônio de Lisboa (ou de Pádua), que também era discípulo de São Francisco. 

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Abaixo, uma vista geral da igreja.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

As capelas laterais são dedicadas, de um lado, a Santa Ana, Santa Luzia e Santa Efigênia, e do outro, São Benedito, São Pedro de Alcântara, e São José. As balaustradas em jacarandá são de autoria de frei Luís de Jesus, irmão leigo franciscano.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

 

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Acima, altar da Imaculada Conceição.

Abaixo, altar do transepto, dedicado a São Luís de Tolosa.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

E abaixo, o altar do lado oposto do transepto, dedicado à Virgem Maria, sob o título de Nossa Senhora da Glória.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Abaixo, a capela mor, com sua exuberante talha dourada.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

O pavimento da capela-mor é feita com mármore de diversas cores, trabalhado de forma a representar folhagens. O piso veio de Portugal em 1738. E os azulejos das paredes, igualmente portugueses, representam cenas da vida de São Francisco.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Como corolário, no trono do altar mor encontra-se a imagem de São Francisco diante do Senhor crucificado – a realidade da cruz e do sacrifício, base do cristianismo, reinando sobre toda a graça e exuberância do barroco.

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Claustro do Convento de São Francisco em Salvador

No ano de 1749, quando o superior franciscano era Frei Manuel de Santa Maria, foi finalizado o claustro do convento, que fica contíguo à igreja e é ornado com o maior conjunto de azulejos portugueses em terras brasileiras.

As estampas retratam pensamentos de uma obra espanhola chamada “Teatro moral de la vida humana y de toda la Philosophia de los antigos y modernos“, que, por sua vez, era inspirada na obra “Emblemas de Horácio”, publicada na Bélgica em 1608.

Claustro do Convento de São Francisco em Salvador
Claustro do Convento de São Francisco em Salvador
 Convento de São Francisco em Salvador
Convento de São Francisco em Salvador

Acima, a frase inscrita diz: “Rico é aquele que nada cobiça”

Convento de São Francisco em Salvador
Convento de São Francisco em Salvador

Acima, a mensagem é: “A morte aguarda a todos igualmente”. Vê-se, à esquerda, um rei, e à direita um homem pobre, ambos acometidos pela morte.

Convento de São Francisco em Salvador
Convento de São Francisco em Salvador

Acima, diz a frase: “A virtude está no meio”. Pensamento que vem desde Aristóteles, e que, na gravura, é representado por uma pessoa mulher entre outras duas, sendo uma acumuladora de riquezas (à esquerda) e outra pródiga (à direita).

Igreja e Convento de São Francisco em Salvador
Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

A simplicidade e rusticidade das demais dependências do convento, incluindo refeitórios, salas e celas, atestam que havia uma linha divisória bem definida entre o esplendor do culto divino e a pobreza e desprendimento na vida pessoal dos frades (voto de pobreza).

Bahia.ws é o maior guia de turismo e viagem da Bahia e Salvador.

Guia de Turismo e Viagem da Igreja e Convento de São Francisco em Salvador

Leave a Comment

You have to agree to the comment policy.

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.