Home / Bahia e Salvador Guia de Turismo / Chapada Diamantina / Piatã é mais alta cidade serrana de todo o Nordeste com 1180 m de altitude

 

Piatã - Chapada DiamantinaPiatã é um município do estado da Bahia, no Brasil.

É o município mais alto e frio do estado da Bahia, assim como de toda a Região Nordeste do Brasil.

Com 1 280 metros de altitude, superando outros municípios serranos baianos como: Morro do Chapéu, Rio de Contas e Vitória da Conquista.

Piatã ainda conta com áreas mais altas de planalto na periferia de sua sede urbana que ascende até os 1500m.

Piatã é a mais alta cidade serrana de todo o Nordeste (1180 m de altitude) e a mais antiga povoação da Chapada Diamantina, que fica num platô entre as serras da Tromba – um prolongamento das Serra da Mantiqueira, onde estão as nascentes do Rio de Contas e do Rio Machado – e do Santana, com sua capela do Senhor do Bonfim.

O povoamento começou em meados do século XVII com a descoberta, por garimpeiros, de minas nas Serras da Tromba e do Santana, o que atraiu grande número de aventureiros à procura de ouro e pedras preciosas.

Formou-se no município de Minas do Rio de Contas, atual Rio de Contas, o povoado de Bom Jesus dos Limões, atual Piatã, que nasceu às margens da Estrada Real, o caminho aberto pelo sertanista Pedro Barbosa Leal, em 1725, ligando Rio de Contas à Jacobina.

É desta época a Igreja Matriz de Bom Jesus, situada na praça Vigário Souza e a Capela de Nossa Senhora do Rosário.

As festas juninas são as mais comemoradas, tanto na zona urbana quanto na rural e se caracterizam pela mesa farta de produtos típicos da época e por um “friozinho” que pode chegar a 3 ou 4º C.

Piatã - Chapada Diamantina

Piatã

A média da temperatura anual nunca ultrapassa os 20º C.

Nas noites de junho, as mais frias do ano, em todas as residências, há sempre um licor artesanal e um “quentão” – bebida típica da região – ou um café quentinho, plantado e colhido nos quintais da cidade.

As cachoeiras do Patrício, do Cochó, do rio de Contas, da Malhada da Areia, o Encontro das Águas, os Gerais do rio de Contas, a Bica do Machado, as serras do Santana, do Navio, da Tromba e os Três Morros, estão entre os principais atrativos naturais de Piatã, que fica a fica a 568 km de Salvador.

O nome Piatã vem do tupi e significa “pé firme”, “a fortaleza”.

Veja o mapa do Parque Nacional da Chapada Diamantina

Veja o mapa Chapada Diamantina

História da Cidade de Piatã

Conta os historiadores que a fundação do povoado de Piatã é o mais velho da Chapada Diamantina e se deu das paragens do movimento expansionista do século XVII, resultando na penetração dos bandeirantes pelos sertões do Rio de Contas, quando subiam o rio a cata de pedras preciosas e principalmente do ouro, junto a serra de Santana e Tromba onde havia negros amocambados desde 1680.

No início do século XVII, com a descoberta de grandes jazidas de ouro junto a serra de Santana, foi construído um Planalto formado pelos vales das duas serras (Santana e Tromba) uma igreja com paredes e portais em pedras lavradas e posteriormente em torno desse templo formou-se uma pequena povoação.

Igreja Matriz de Piatã

Igreja Matriz de Piatã

Muitos foram os bandeirantes que se aventuraram pelos sertões do Rio de Contas e se confrontaram com os gentios que infestavam a região.

Dentre muitos nomes de bandeirantes, destacamos Pedro Barbosa Leal, como sendo encarregado pelo vice-rei, o Conde de Sabugosa, de abrir um caminho ligando Rio de Contas a Jacobina. Também conta a história que o capitão-mor Antônio Veloso da Silva, que provavelmente era português, teve intensa atuação nos Sertões da Bahia, com ordem do Governo Baiano para combater Índios bravos e negros fugidos.

Em 1732 foi imbuído da missão de descer o Rio de contas e conduzir o material da casa de fundição que seria erguida, além de abrir um melhor caminho para aquelas minas. Em 1738 o bandeirante travou um violento combate com os Índios num determinado trecho do rio, fundando ali uma fazenda de gado (hoje Jussiape).

Foi numa expansão descontrolada e silenciosa, que fizeram chegar levas de homens imbuídos da ambição de riqueza no povoado que acentuava progresso e recebia o nome de Bom Jesus dos Limões, pertencente ao município de Minas do Rio de Contas.

Piatã

Piatã

O distrito de Bom Jesus dos Limões foi criado pela lei provincial nº 169 de 25 de maio de 1842, depois teve seu território desmembrado pela lei nº 1813 de 11 julho de 1878 com a denominação de Bom Jesus do Rio de Contas.

Em 29 de janeiro de 1916 a lei municipal de nº 31 aprovou a lei de nº 1162 e criou o distrito de Ipiranga (hoje Inúbia). Em 8 de julho de 1931 com o decreto estadual nº 7479 Bom Jesus do Rio de Contas passava a se denominar Anchieta.

Já em 1934, no dia 29 de maio o decreto lei estadual de nº 8940 cria na sede do Arraial de Cana Brava dos Gatos o distrito de Cabrália.

Em 31 de dezembro de 1943 o decreto lei estadual nº 141 deu o nome ao município e a sede que passou a se chamar pelo topônimo de Piatã. Em 1962 perdeu parte de seu território com a emancipação de Abaíra e Boninal.

Guia de Turismo e Viagem de Piatã na Chapada Diamantina

Bahia.ws é o maior guia de turismo e viagem da Bahia e Salvador.

Summary
Piatã é mais alta cidade serrana de todo o Nordeste com 1180 m de altitude
Title
Piatã é mais alta cidade serrana de todo o Nordeste com 1180 m de altitude
Description

Piatã é mais antiga povoação da Chapada Diamantina que começou em meados do século XVII com a descoberta de grandes jazidas de ouro.

 
Share this page
 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: